Os colaboradores sempre têm muita atenção quanto aos benefícios que recebem na empresa, como vale transporte, vale alimentação, cesta básica, plano de saúde, entre outros. Portanto, cabe à empresa ficar de olho nesses itens a fim de reter melhores talentos.

Para o trabalhador, a cesta básica ajuda muito em casa, garantindo os alimentos essenciais para a família. Enquanto isso, a empresa quer o bem-estar de seus funcionários, mas também deve se preocupar com os custos originados desse benefício.

A boa notícia é que fornecer uma cesta básica com custo reduzido é perfeitamente possível, desde que você fique atento a alguns fatores. Quer saber quais são eles? Então, continue a leitura!

Faça uma pesquisa de preços

É imprescindível pesquisar os preços que os fornecedores de cesta básica cobram e tentar negociar com eles. Uma pesquisa completa, contemplando vários fornecedores, ajudará a conseguir o melhor custo-benefício sem causar grandes impactos à saúde financeira da empresa. Nesse sentido, a Cesta Nobre é uma empresa que vem se destacando nesse ponto e que, além disso, possui excelente qualidade!

Procure por marcas menos conhecidas

Um segredo das cestas básicas mais em conta é a utilização de produtos de marcas menos conhecidas — afinal, isso não significa que eles não tenham qualidade! O próprio nome de uma marca reconhecida é suficiente para fazer com que o custo se eleve muito, mas isso não quer dizer que aquela seja a melhor opção nas prateleiras.

Já as marcas menos conhecidas, por serem pequenas ou regionais, oferecem um preço mais atrativo, já que precisam concorrer com as grandes e garantir o seu espaço no mercado.

Invista nos produtos essenciais

Existem cestas básicas que possuem 16 itens, enquanto outras contam com 50. Pense em quais produtos são essenciais — café, feijão, arroz, óleo, entre outros — e opte por ter apenas esses em sua cesta.

Você pode até acrescentar mais alguns, mas tenha consciência de que o preço cresce ao lado da quantidade de itens. Entretanto, lembre-se de que a cesta deve ser para o bem-estar do funcionário: reduza, mas não a ponto de a cesta básica tornar-se deficitária.

Pondere no tamanho da cesta básica

Por mais que se incluam poucos itens, é preciso pensar na quantidade de cada um. Uma dica para definir o tamanho da cesta básica é pensar em quantas pessoas ela deve atender. Uma família, em média, possui quatro pessoas. Sendo assim, considere esse número! As empresas que fornecem a cesta básica costumam orientar nesse ponto e, portanto, é possível contar com essa ajuda extra na hora de tomar sua decisão.

Compre em grande quantidade

Quanto mais cestas básicas você comprar de uma única vez, menor tende a ser o preço. Por isso, além de negociar com o fornecedor, tente comprar em uma quantidade maior. Como muitos produtos estragam facilmente, veja a possibilidade de as cestas serem entregues conforme a sua necessidade mensal, não havendo o risco de esses itens estragarem ou passarem da validade. Dessa forma, mesmo que sua empresa possua 40 funcionários, você poderá fechar um contrato de um ano, por exemplo, e comprar uma quantidade bem maior com entrega mensal.

É possível economizar na cesta básica sem que esse benefício prejudique a empresa em relação aos custos. Isso sem falar que, para os colaboradores, isso acaba sendo um diferencial, ajudando a reter talentos e atraindo novos ao reduzir as despesas domésticas e melhorar sua qualidade de vida.

E então, gostou das nossas dicas para oferecer a cesta básica sem deixar de economizar? Agora, para ficar por dentro de muitas outras ideias para motivar seus funcionários, assine nossa newsletter e receba todo o nosso conteúdo no seu e-mail!

Publicado Por:
Vinicius Dias –  Marketing Digital