A forma de coordenar uma equipe pode variar bastante de acordo com o seu contexto. Diferentes empresas e setores possuem exigências diferentes, mas todos tiram proveito de uma boa gestão de pessoas.

Para tanto, costuma haver um profissional dedicado ao trabalho de gestão de pessoal, seja alguém da própria equipe ou um membro do setor de Recursos Humanos. Sendo você este profissional, é bom que você entenda como atuar para maximizar o potencial do seu time. Uma equipe bem motivada e orientada possui um rendimento muito superior e tende a se desgastar bem menos com determinadas tarefas.

Para te ajudar a melhorar sua gestão de pessoas, trouxemos aqui 7 dicas básicas que você pode aplicar no seu dia a dia. Confira:

1. Aprenda o máximo sobre o seu time

Você logo vai ver nas dicas seguintes que é impossível trabalhar com uma equipe que você não conhece. E não estamos falando apenas de decorar os nomes, mas também de entender seus talentos, suas fraquezas, objetivos pessoais, entre outras características. Mesmo coisas simples e aparentemente irrelevantes podem te dar bons insights sobre como lidar com a equipe.

“Como faço isso?” você pergunta. Simples: fale com eles. Boa parte dessas informações acaba surgindo em conversas informais de corredor e na hora do café. Se achar necessário falar num tom mais sério, monte um questionário e faça todos responderem durante uma reunião. E não se esqueça de se apresentar! Você deve ser uma pessoa para eles também.

2. Delegue funções corretamente

O trabalho de gestão de pessoas sempre envolve o famigerado ato de delegar. “Famigerado” por que algumas pessoas fazem péssimo uso dele. Passar certas tarefas para membros específicos da equipe, especialmente aqueles com maior capacidade para cumpri-las, é perfeitamente lógico. Porém, maus gestores entopem seus colegas de trabalho e ficam de folga o dia inteiro. Você é um mau gestor?

Esperamos que não. Então, assuma as responsabilidades que lhe cabem e delegue funções com responsabilidade. Todos precisam de trabalho na medida certa. O seu é garantir que todos sempre o tenham. Sem excessos e sem faltas. E, acima de tudo, confie na sua equipe ao delegar: se eles não fossem capazes de lidar com responsabilidades, não estariam aqui.

3. Ofereça treinamento de qualidade

Exigir de um funcionário mais do que ele é capaz não é muito justo. Então, por que não aumentar sua capacidade? É para isso que servem os treinamentos. Uma boa gestão de pessoas sempre gera algum espaço na agenda para o aprendizado. Um treinamento coletivo pode ser voltado para uma nova ferramenta de trabalho, para mudanças no protocolo, entre outras coisas.

Da mesma forma, é possível ajustar com a empresa o pagamento de cursos de capacitação e especialização. Esse é um investimento, não um gasto, pois aumentará a produtividade da equipe no médio e longo prazo. E, claro, você sempre pode trocar umas dicas com os membros da equipe.

4. Feedback é sempre bom

Se existe algo que se faz muito em gestão de pessoas é passar feedback. Informar alguém o que está fazendo direito e como pode melhorar é sempre um bom caminho para melhorar a qualidade do serviço. Especialmente com as gerações Y e Z (esta última vem chegando no mercado de trabalho como aprendizes faz pouco tempo), que esperam ter resultados rápido e querem sempre saber se estão no caminho certo.

A forma como você passa esse feedback também é muito importante. Chegar em alguém e dizer “seu trabalho é ruim” não ajuda. Pode até ser verdade, mas não dá nenhuma margem para melhoria. Seja sempre objetivo, claro e positivo, mesmo quando está fazendo uma crítica. Se possível, ofereça uma solução para cada problema que identificar.

5. Assuma a postura que deseja ver

Ser um exemplo é a melhor forma de fazer com que outras pessoas assumam um determinado tipo de comportamento. Conscientemente ou não, muitos colaboradores se espelham no seu gestor para determinar como vão atuar dentro da empresa. Isso tanto em aspectos de responsabilidade quanto de filosofia profissional.

Para garantir que todos vejam sua postura e se espelhem nela, você precisa, antes de tudo, estar presente. Ser um gestor que fica sempre em reunião, conversa apenas por e-mail e não passa orientações diretamente apenas reduz a confiança da equipe em você. Mesmo que você tenha algumas responsabilidades que exigem muito do seu tempo, não deixe de se dedicar ao menos um pouco aos seus colegas.

6. Estimule a comunicação

A gestão de pessoas envolve… Pessoas. Seres sociais que precisam se sentir seguros em meio aos seus semelhantes, além de serem capazes de trocar informações sempre que necessário. Mas não acredite que isso sempre vai surgir naturalmente, que todos vão começar a sair pro happy hour logo na primeira semana e estarão em sintonia em um mês. Você precisa trabalhar para que isso aconteça.

O estímulo à comunicação pode começar como algo simples. Uma troca diária de e-mails ou uma lista de tarefas compartilhada, por exemplo. Depois de um tempo, podem haver reuniões de pauta menos formais, que depois podem virar reuniões sem propósito de trabalho. Meia hora de papo jogado fora por semana não vão atrapalhar seu desempenho. Muito pelo contrário!

7. Pequenas vitórias pedem pequenas comemorações

Todos trabalham a cada dia para atingir as grandes metas. Por que não recompensar sua equipe pelas pequenas também? Não precisa ser algo muito grande, apenas alguns elogios, um chopp ou outra coisa que marque aquele objetivo já alcançado. Essa é uma técnica simples e eficaz para manter um time sempre engajado em projetos de prazo muito longo.

Mesmo que sua equipe não tenha nenhum grande objetivo no momento, ainda vale a pena reforçar esses momentos. Eles também promovem maior união entre os membros do grupo, o que tem efeito em vários dos pontos que já mencionamos. Além do mais, não custa nada reconhecer o sucesso quando ele aparece.

Agora você já sabe como melhorar o seu trabalho de gestão de pessoas. Acha que essas dicas podem ajudar mais pessoas? Então compartilhe o nosso artigo nas suas redes sociais e mostre como um bom gestor pode ajudar uma equipe.

Renato XavierPublicado Por:
Renato Xavier- Diretor de Operações e Marketing