O registro do horário de entrada e saída de colaboradores pode parecer apenas uma formalidade de controle. Ou, então, somente uma norma da legislação trabalhista a ser cumprida. Porém, quando bem utilizado, um sistema de ponto eletrônico, além de trazer uma série de vantagens, pode ainda se transformar em uma ferramenta estratégica para o negócio.

Sendo assim, realizar esse procedimento diários de forma automatizada traz benefícios para a empresa e para a área de Recursos Humanos. Isso vai desde mais agilidade na compilação de dados para efeito de pagamentos até o fornecimento de dados para análises e estatísticas.

Continue lendo e descubra mais sobre essa ferramenta, conhecendo suas diversas vantagens e como podem ajudar na gestão das pessoas e no controle das atividades.

Os tipos de registro de ponto

Embora a tecnologia já esteja presente na maior parte das empresas, ainda podemos afirmar que existem três tipos de registro de ponto: o manual, o mecânico e o eletrônico.

  • Manual: é o antigo livro de ponto, no qual cada colaborador escreve, de próprio punho, seus horários de entrada e saída.
  • Mecânico: trata-se do icônico relógio de ponto, de onde vem a expressão “bater cartão”. É aquele sistema onde cada funcionário faz seu registro picotando ou carimbando o respectivo cartão em uma máquina automática.
  • Eletrônico: esse é o método que a legislação trabalhista em vigor exige para empresas com mais de 10 funcionários. É um sistema informatizado, que pode utilizar desde cartões de acesso até características biométricas como digitais, reconhecimento facial ou de retina, entre outros.

As principais vantagens de um ponto eletrônico

Comparado com os métodos anteriores, o ponto eletrônico oferece, de imediato, maior segurança nos registros, agilidade na compilação dos dados e menor chance de erros.

Porém, suas vantagens vão muito além desses fatores e trazem benefícios que englobam desde a confiabilidade das informações até questões de análises estratégicas. Conheça as principais:

  • Registros precisos e seguros: por ser um dispositivo conectado a outros sistemas, ele oferece maior precisão nos registros, evitando dúvidas e agilizando o processo. Os dados registrados também são mais seguros, evitando manipulações e fraudes.
  • Segurança jurídica: em casos de processos na justiça, seus dados podem ser oferecidos como provas, diferentemente dos outros métodos, mais falhos e pouco aceitos em processos.
  • Segurança geral: um dispositivo de ponto eletrônico pode ser também utilizado como regulador de acesso às dependências da empresa, permitindo que só pessoas autorizadas acessem diretamente as áreas internas.
  • Alta confiabilidade: por meio de seus registros é possível comprovar rapidamente qualquer dúvida a respeito de horas extras, ausências ou atrasos. Sua utilização também contribui para a transparência, aumentando a confiança na ralação entre funcionário e empregador.
  • Agilidade no processamento de dados: melhora o processo de fechamento da folha de pagamento, tornando-o mais ágil e preciso, evitando erros, reclamações e retrabalhos.
  • Dados estratégicos: com a automatização, o acesso aos dados se torna rápido, preciso e variado. A partir dos registros e da integração com outros softwares é possível avaliar aspectos como absenteísmos, engajamento em atividades especiais, produtividade, comprometimento, entre outros.

A utilização de um sistema de ponto eletrônico é fundamental para a atividade de qualquer empresa, independentemente de seu porte. É um recurso acessível tanto para grandes corporações como para pequenos negócios, graças a cada vez maior popularização das tecnologias.

É o tipo de investimento obrigatório que, quando bem aplicado, pode trazer muito mais benefício do que se imagina.

Gostou desse texto? Então participe da conversa! Deixe um comentário abaixo e conte como é o registro de ponto na sua empresa.

Renato XavierPublicado Por:
Renato Xavier- Diretor de Operações e Marketing