?>
RH Moderno

Conheça as 6 etapas do processo de admissão de funcionários

Tempo de leitura estimado: 5 min.

A contratação de novos talentos é uma das funções mais importantes do setor de Recursos Humanos. Por isso, é fundamental ficar atento a todas as etapas de admissão de funcionários, desde o recrutamento e seleção até a integração e o treinamento deles. Tudo deve ser feito com muita atenção para atender a todos os critérios legais.

Por sinal, é importante destacar que o processo de seleção é apenas o começo, pois é necessário atender a questões burocráticas trabalhistas. Mas, mais do que isso, é essencial cuidar da chegada do novo colaborador, integrando-o à equipe.

Também é bom respeitar a sequência das obrigações, considerando o tempo para cada etapa. Se for bem organizado, o processo de entrada de um novo profissional pode ser rápido e sem muitas complicações. De todo modo, a seguir, listamos as 6 etapas de admissão de funcionários para ajudar você nesse procedimento. Acompanhe!

1. Recrutamento e processo de seleção

O primeiro passo para a admissão de um colaborador é o recrutamento e seleção, que é conduzido pelo RH, mas com o apoio da área para a qual o funcionário será escolhido. Assim, os recrutadores devem selecionar os melhores candidatos de acordo com o perfil comportamental e as habilidades técnicas exigidas para a vaga.

O anúncio de cada oportunidade deve ser divulgado em canais específicos, como sites especializados. Ele deve conter as principais informações, principalmente o escopo de atuação e as habilidades exigidas. Para tanto, também podem ser usadas plataformas especializadas em recrutamento.

A empresa pode adotar processos preestabelecidos, porém é preciso adequá-los às necessidades de cada oportunidade. Isso porque podem ser necessários testes específicos para avaliar as aptidões dos candidatos. De todo modo, podem ser feitos:

  • entrevista com o setor de RH;
  • testes de habilidades específicas;
  • análise de perfil comportamental;
  • entrevistas com gestores da área;
  • negociação de salário e expectativas.

2. Aprovação do candidato

Depois de escolhido o candidato e feito o acordo de salários e benefícios, é hora de começar as próximas etapas. Ele precisa ser comunicado formalmente sobre a aprovação. Muitas empresas, inclusive, optam por fazer isso de maneira personalizada, com um e-mail ou cartão especial, com uma mensagem que seja acolhedora e já aproxime o profissional da cultura da empresa.

É muito importante que a empresa tenha certeza sobre suas escolhas, na medida em que é bastante ruim voltar atrás na decisão. Também é relevante que o RH saiba conduzir a comunicação de forma adequada, para que não haja nenhuma dúvida sobre as responsabilidades e os direitos do novo colaborador.

Além disso, é sempre bom dar um retorno para todos os candidatos que participaram do processo seletivo. Isso demonstra o quanto a empresa respeita os profissionais, contribuindo para a manutenção de uma boa reputação da organização. Sem contar que mantém uma relação com as pessoas, que podem retornar para novas seleções.

3. Documentação do profissional

A próxima etapa na admissão de funcionários é o envio de toda a documentação necessária pelo profissional. Geralmente, isso acontece em um prazo de 2 dias úteis, para que ele possa reunir os documentos sem nenhum problema. A documentação para se adequar às normas da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) inclui:

  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • cópia da carteira de identidade;
  • cópia do CPF;
  • número de inscrição no PIS/Pasep;
  • cópia do Título de Eleitor;
  • certidão de nascimento e de casamento (se houver);
  • certificado de reservista ou de dispensa do serviço militar (no caso dos homens);
  • carteira de órgão de classe ou número do registro profissional (como CRM, OAB, etc).

A empresa ainda pode pedir outros documentos referentes à ocupação da vaga que não constem na CLT, como o diploma de ensino superior ou qualquer outro que comprove alguma exigência para a função.

Outros documentos podem ser solicitados de acordo com os benefícios oferecidos, como um comprovante de residência. Além disso, nesse momento, é solicitado o exame admissional, que deve ser pago pela empresa.

4. Documentação da empresa

Mas não é só o profissional que tem que apresentar documentos na hora da admissão. A empresa também tem obrigações, registrando todas as informações na Carteira de Trabalho e enviando as vias para o Governo Federal e a Caixa Econômica Federal, que cuida do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

É necessário ainda preparar um contrato de trabalho e preencher outros formulários relativos aos benefícios que podem ser oferecidos, como:

  • plano de saúde;
  • convênio odontológico;
  • vale-refeição;
  • vale-alimentação;
  • vale-transporte;
  • entre outros.

Esses benefícios e outras vantagens pagas ao colaborador, como bonificações e comissões, devem estar descritos na proposta de trabalho enviada ainda na admissão. Todos os direitos e benefícios devem ficar muito claros desde o início, construindo uma relação de confiança com o trabalhador.

5. Preparação de infraestrutura

Mas não é só de burocracia que vive o RH durante a admissão de funcionários. Depois de preparar e assinar todos os documentos, é preciso cuidar da infraestrutura necessária para o novo colaborador exercer as suas funções, como:

  • espaço de trabalho;
  • mesa e cadeira;
  • computador;
  • objetos de escritório;
  • materiais de papelaria.

Com o apoio do setor de TI, é necessário criar um e-mail corporativo e instalar todos os softwares e ferramentas que serão usados pelo profissional. Também devem ser atualizados os acessos nos sistemas da empresa, como uma intranet e o sistema de ponto.

6. Integração e treinamento

No primeiro dia do colaborador, devem ser feitos os procedimentos relacionados à integração e ao treinamento dele na empresa e na equipe. Para tanto, ele deve ser apresentado aos colegas do setor e de outros departamentos, principalmente aqueles com que terá um relacionamento mais próximo.

É importante preparar uma apresentação sobre toda a estrutura da empresa, com o organograma de cargos e funções, visão, missão e valores e outras informações significativas. O profissional deve ser situado em relação à cultura organizacional, às normas de conduta e aos objetivos da organização.

Dentro do setor, o RH deve garantir que o novo funcionário receba o treinamento necessário para a realização de suas funções de acordo com o que é esperado pela organização. Para tanto, pode definir um responsável, que pode ser o gestor ou outro colaborador mais experiente. Nos dias seguintes, o RH deve acompanhar de perto a adaptação do colaborador à rotina da empresa.

O fato é que a admissão de funcionários precisa ser criteriosa, respeitando a lei e os processos internos da empresa. Assim, torna-se indispensável planejar bem cada etapa, mas sempre de acordo com as necessidades específicas de cada vaga, com respeito e transparência com os candidatos.

Gostou de conhecer as etapas da admissão de funcionários? Quer conferir mais dicas sobre o assunto? Então, leia também 4 erros que devem ser evitados no processo de seleção de pessoas!

Compartilhe:
escrito por
Luciana Xavier

4 respostas para “Conheça as 6 etapas do processo de admissão de funcionários”

  1. Avatar Card loans disse:

    889336 106982Ive been absent for some time, but now I remember why I used to adore this weblog. Thank you, I will try and check back more often. How regularly you update your web site? 540261

  2. 113935 187475Beging with the entire wales well before just about any planking. Our own wales can easily compilation of calculated forums those thickness analysts could be the related to some with the shell planking along with a lot more significant damage so that they project following dark planking. planking 520421

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado