?>
Gestão de Pessoas

Alimentação saudável no trabalho: por que é preciso se preocupar?

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Você já parou para pensar que a alimentação de uma pessoa pode influenciar a produtividade dela durante sua rotina profissional? Esse é um fato defendido por especialistas e, por isso, nada mais lógico que incentivar a alimentação saudável no trabalho.

Alimentar-se bem não se trata apenas de buscar a longevidade ou evitar doenças graves. Neste texto, você vai ver como a má alimentação pode prejudicar o dia a dia de cada indivíduo.

Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto, descobrindo também como a empresa pode contribuir para a criação de uma cultura de alimentação saudável.

Quais são os prejuízos da má alimentação?

A rotina agitada tem feito com que muitos profissionais deixem de lado a qualidade dos produtos que são ingeridos. Mas o que gestores precisam ter em mente é que, quanto maior for o incentivo à alimentação saudável no trabalho, menos problemas relacionados à saúde a empresa vai ter que enfrentar.

Abaixo, veja alguns prejuízos dos maus hábitos alimentares para os profissionais.

Risco de doenças

Existem diversas doenças relacionadas a uma dieta pobre e mal equilibrada. Entre as mais comuns, que podem acabar se desenvolvendo com o tempo, estão a diabetes, a obesidade, a anemia e problemas cardiovasculares.

No dia a dia, a falta de nutrientes pode se manifestar em dores de cabeça frequentes, fadiga e problemas na vista. Quando os casos se agravam, acabam levando ao absenteísmo, e a empresa sofre com o desfalque de colaboradores que estão em tratamento.

Perda de motivação

Ter uma dieta baseada em fast foods e comidas prontas pobres em nutrientes pode afetar diretamente o humor e a disposição dos colaboradores.

A questão é que os produtos naturais como frutas, legumes e verduras, além de alimentos de boa qualidade, oferecem vitaminas essenciais para o bom funcionamento do corpo e do cérebro.

A carência desses nutrientes deixa o indivíduo sem energia, e isso se reflete no trabalho. Nesse sentido, o profissional pode se sentir constantemente cansado e sem ânimo para alcançar seus objetivos e cumprir tarefas.

Falta de concentração

Considerando que existem alimentos que oferecem benefícios específicos para o funcionamento do cérebro, é importante lembrar que maus hábitos alimentares acabam acarretando danos nas atividades cerebrais.

Fadiga mental, falta de concentração, memória fraca e baixa criatividade são alguns dos prejuízos de não ingerir os nutrientes encontrados em produtos alimentares de qualidade.

Como criar uma cultura de alimentação saudável?

O caminho para empresas deve ser incentivar a alimentação saudável no trabalho por meio de iniciativas estratégicas. A conscientização certamente está na lista de ações que o empresário pode implementar para criar uma cultura de boa alimentação. Junto a isso, a companhia pode fomentar as boas práticas de alimentação ao oferecer consultas com nutricionistas e distribuir cestas básicas para os colaboradores.

Ao desenvolver iniciativas de alimentação saudável no trabalho, a empresa mostra a valorização do capital humano. Investindo nessa área, ela vai poder observar profissionais mais saudáveis, produtivos e satisfeitos com a melhora na qualidade de vida.

Que tal saber mais sobre como sua empresa pode cuidar melhor dos seus funcionários? Descubra lendo este artigo especial sobre saúde do trabalhador que separamos para você.

Compartilhe:
escrito por
Cesta Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O papel do RH na pandemia do coronavírus

Baixe o Ebook Não, obrigado