?>
Gestão de Pessoas

Aprenda como fazer um teste comportamental em 4 etapas

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Um dos fatores que mais influenciam o sucesso de uma empresa é o seu quadro de colaboradores. Por isso, algumas estratégias devem ser utilizadas para encontrar as pessoas certas durante o processo de recrutamento e seleção — e o teste comportamental é uma delas.

O mapeamento do perfil comportamental ajuda a compreender melhor quem são os candidatos e como eles podem reagir às mais diversas situações no ambiente de trabalho. Esse tipo de teste também é útil em outras atividades do setor de Recursos Humanos, como a análise de desempenho dos funcionários ou a realização de treinamentos.

A seguir, listamos as etapas fundamentais para a aplicação de um teste comportamental na empresa. Então, continue acompanhando este artigo e confira as nossas dicas!

1. Compreenda o perfil da empresa

O primeiro passo para identificar colaboradores alinhados com o perfil da organização é conhecer esse perfil. Essa afirmação pode parecer redundante, mas o fato é que os gestores nem sempre têm uma visão clara da cultura da própria empresa. Por essa razão, é necessário entender que toda companhia apresenta um conjunto de particularidades no que se refere aos seus valores, crenças e à forma como seus processos internos são conduzidos.

Isso é o que define a identidade da empresa e gera uma sensação de pertencimento nos trabalhadores — desde que eles apresentem características compatíveis com a cultura organizacional.

Logo, antes de aplicar um teste comportamental, procure entender quais são as características que compõem o perfil da empresa. Essa informação pode ser utilizada, ainda, para avaliar a necessidade de fazer algumas mudanças que possam aumentar a produtividade e fortalecer a marca.

2. Determine o perfil ideal para atender às exigências do cargo

Para ser capaz de exercer as funções que um cargo exige, o funcionário precisa ter uma série de conhecimentos específicos. O próprio currículo profissional já ajuda os recrutadores a avaliarem esse quesito, por meio das informações acerca da formação acadêmica e experiências do candidato no mercado.

Entretanto, a contratação não deve ser feita tendo apenas esses dados como base. Afinal, um profissional qualificado pode se adequar a uma empresa e não se encaixar em outra. Nesse sentido, é preciso identificar e avaliar o fit cultural do candidato como um todo, a fim de perceber se ele apresenta o perfil que a organização está buscando.

Assim, deve-se fazer uma análise interna para determinar qual é o perfil ideal para a vaga, observando o departamento e o pessoal que já faz parte do quadro de funcionários, especialmente os melhores da equipe. Desse jeito, será possível determinar como é candidato que a empresa necessita encontrar para que a contratação seja bem-sucedida.

3. Conheça as ferramentas de análise comportamental

Existem várias opções de teste comportamental que podem ser aplicadas no processo de recrutamento e seleção da empresa. A seguir, conheça algumas delas e suas metodologias.

Veca

O Veca — Verificação de Estratégia e Comportamento Administrativo — é uma ferramenta que auxilia no mapeamento das competências do profissional. Também chamado de WebVeca, ele consegue identificar 20 competências indispensáveis para atender às exigências do mundo corporativo.

O teste é composto por 190 pares de frases, de modo que o profissional deve escolher entre as alternativas (a) e (b). A combinação de respostas forma um perfil que traz informações relacionadas às 20 competências — liderança, organização e planejamento são apenas alguns exemplos. O Veca leva cerca de 25 minutos para ser aplicado e o resultado é disponibilizado logo após sua conclusão.

PPA

O teste PPA — Análise de Perfil Pessoal — permite que o recrutador tenha uma noção precisa de como o candidato se comportará no ambiente de trabalho. O PPA fornece um perfil que aponta os pontos fortes e os pontos fracos do profissional, além de informações acerca da forma como ele se comporta quando é pressionado e suas habilidades de comunicação, entre outras.

Com duração de apenas 8 minutos, o teste comportamental PPA é uma avaliação psicométrica, ou seja, que visa medir a mente do indivíduo. É composto de grupos de 4 palavras, de modo que o profissional precisa escolher a que mais combina com o comportamento dele no trabalho, bem como a que menos o descreve. Para que não haja interferências e interrupções, o ideal é que seja respondido isoladamente.

PDA

O PDA — Personal Development Analysis (Análise de Desenvolvimento Pessoal, em tradução literal) — é uma ferramenta que descreve o perfil comportamental das pessoas, apontando uma série de informações. O resultado é um relatório que inclui uma descrição do perfil, aptidões, habilidades a desenvolver, nível de motivação e estilo de liderança, entre outros dados relevantes para o recrutador.

O PDA é um teste comportamental composto por um formulário que leva entre 15 e 20 minutos para ser preenchido. Sua metodologia é bastante simples, com apenas 3 passos que conseguem coletar informação suficiente para gerar um relatório detalhado do perfil do candidato.

DISC

O teste DISC é uma ferramenta que identifica quatro traços de comportamento: dominância, influência, estabilidade e conformidade. A dominância se refere à forma como o profissional lida com os desafios e a influência está relacionada à habilidade de influenciar pessoas. A estabilidade, por sua vez, está ligada às reações diante das mudanças, enquanto a conformidade se refere à forma como lida com as regras.

O teste se baseia em um questionário breve que o profissional deve responder de forma intuitiva. O DISC é desenvolvido a partir de uma tecnologia avançada que consegue apontar até mesmo a sinceridade e a transparência das respostas.

4. Aplique o teste comportamental

Finalmente, quando a ferramenta for escolhida, o recrutador deve proceder à aplicação do teste. Nesse momento, é fundamental obedecer às especificações da metodologia selecionada, proporcionando o ambiente adequado e os recursos tecnológicos necessários, uma vez que alguns testes podem ser feitos online.

Com o teste comportamental devidamente realizado, o departamento de Recursos Humanos vai fazer contratações mais precisas, atendendo às demandas da empresa e do cargo. Desse modo, a tendência é que a rotatividade de funcionários diminua e que a organização se fortaleça cada vez mais.

Então, gostou das dicas que trouxemos? Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e divida as informações com os seus amigos!

Compartilhe:
escrito por
Luciana Xavier

6 respostas para “Aprenda como fazer um teste comportamental em 4 etapas”

  1. Avatar Margareth Gaiotti Caldas Leite disse:

    Gostei do post, tb por ser gravado isto faz com que a inclusão seja maior!
    Parabéns pela iniciativa.

  2. Avatar Érica disse:

    Excelente dicas. Muito bom. Pena que a gente não encontra esses teste para aplicarmos na empresa.

  3. Avatar Érica disse:

    Excelente dicas. Muito bom. Pena que a gente não encontra esses teste para aplicarmos na empresa.

  4. Sou Rubertson de oliveira. Trabalho na área da elétrica ou instrumentação .Sou muito comunicativo esforçado companheiro dinâmico.tenho uma filha e esposa gosto muito do que faço. Trabalho nessa área dês de 2007.

  5. Avatar jean claud van dame disse:

    Pseudociência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O papel do RH na pandemia do coronavírus

Baixe o Ebook Não, obrigado