?>
Sem categoria

Arroz e feijão: por que é uma combinação importante?

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Existe algo que represente melhor o brasileiro do que a famosa dupla do arroz e feijão? Como sabemos, essa combinação é a base da alimentação da população do Brasil, já que é consumida praticamente todos os dias no almoço e no jantar.

Não sabemos ao certo quando o arroz e feijão se tornou um prato tradicionalmente popular. Contudo, o que podemos afirmar é que a combinação de um cereal (arroz) e de uma leguminosa (feijão) é perfeita, pois, além de ser muito saborosa, também é bastante nutritiva.

Então, para explicar melhor por que o consumo do arroz e feijão é tão importante para o brasileiro, elaboramos este artigo especial sobre o tema. Confira só o que temos a dizer sobre o assunto.

Por que o arroz e feijão é tão importante?

Mesmo não sabendo ao certo a data exata de quando a combinação do arroz com feijão começou a fazer parte das refeições dos brasileiros, podemos afirmar que essa junção está presente no nosso cardápio diário há séculos. E tem uma razão para isso. Como mencionamos, além de ser um prato muito gostoso que pode ser facilmente utilizado como acompanhamento de outros alimentos, o arroz e feijão, no ponto de vista nutricional, é uma combinação completa.

Por esse motivo, proporciona mais benefícios à saúde quando consumida junta. Isso porque a mistura de um cereal com uma leguminosa fornece vários nutrientes que o corpo precisa. Além disso, essa combinação é de fácil digestão, logo, o corpo consegue absorver as proteínas e vitaminas de que ele precisa. Para você ter uma ideia, a combinação do arroz com feijão é tão completa que pode ser consumida tranquilamente sem a adição de uma fonte de proteína animal, como carne ou ovo.

Alimento fonte de energia

A explicação para isso é que a junção desses dois alimentos já se torna uma fonte de proteínas similar a uma porção de carne, por exemplo, pois ambos possuem praticamente os mesmos nutrientes presentes na proteína de origem animal. Ou seja, o arroz fornece a metionina e o feijão a lisina — dois aminoácidos essenciais para o corpo.

Vale ressaltar que, ao consumir a dupla arroz com feijão, o organismo consegue absorver mais de 80% dos aminoácidos essenciais. Além disso, cada um desses alimentos é uma fonte de vários nutrientes importantes, de que o corpo humano precisa para seu bom funcionamento e saúde. Afinal, o arroz (em suas variedades) é rico em:

  • carboidratos;
  • sais minerais, como o potássio, ferro e magnésio;
  • fibras que auxiliam no melhor funcionamento do organismo;
  • óleos essenciais;
  • propriedades antioxidantes;
  • vitaminas do complexo B;
  • monocolina — substância que auxilia na digestão e reduz o colesterol.

Já o feijão é rico em:

  • proteínas;
  • ferro;
  • cálcio;
  • vitaminas do complexo B;
  • carboidratos;
  • fibras.

No Brasil, o tipo de arroz mais consumido é o branco. No entanto, há outras variações que valem a pena conhecer, como o arroz integral, negro, vermelho e selvagem. Todos eles são extremamente nutritivos e auxiliam no combate a doenças crônicas, problemas cardiovasculares, câncer e diabetes. No que diz respeito ao feijão, o que podemos dizer é que só no Brasil existem 14 tipos disponíveis para consumo. No entanto, os mais utilizados pelos brasileiros continuam sendo:

  • carioquinha;
  • preto;
  • fradinho;
  • branco;
  • de corda;
  • jalo;
  • rajado;
  • rosado;
  • bolinha;
  • roxo;
  • verde;
  • vermelho;
  • azuki.

Embora para algumas pessoas a combinação de arroz com feijão possa parecer repetitiva, sem graça e, consequentemente, enjoativa, podemos perceber que, diante de tantas variações do mesmo alimento, é possível fazer várias novas combinações no prato sem precisar abrir mão do sabor ou valor nutricional desses alimentos tão importantes para a saúde.

Quais são os benefícios do arroz e feijão?

Como você já percebeu, o arroz e feijão, juntos, proporcionam diversos benefícios para o corpo e a mente. Por isso, podem ser consumidos à vontade. Contudo, é preciso deixar claro que pratos como feijoada e bolinhos de arroz, por exemplo, são exceções, devido ao alto teor de gorduras. Esclarecido isso, confira agora mesmo quais são os efeitos positivos que o arroz e feijão gera no corpo.

Contribui para o controle da diabetes

Embora o arroz seja rico em carboidratos, que são comumente vistos como um vilão, o índice glicêmico dessa combinação é relativamente baixo. Então, ela pode ser consumida sem medo, pois auxilia no controle da diabetes.

Ajuda na musculação

Certamente, você já deve ter ouvido da sua mãe, tia ou avó durante a infância que é preciso comer muito arroz e feijão para ficar forte. Bom, elas têm razão. Isso porque a combinação desses dois alimentos fornece uma boa quantidade de proteínas essenciais para o corpo.

Então, como já citado, a composição de arroz e feijão pode dispensar a necessidade de se incluir uma proteína de origem animal no prato. Além disso, há quem concorde que a proteína vegetal pode proporcionar ainda mais benefícios para o corpo, por se tratar de uma proteína magra e completa.

Proporciona saciedade

Outro benefício fantástico da combinação arroz e feijão é a facilidade de promover a sensação de saciedade e de regular o apetite. Então, ao contrário do que muitos pensam, quando consumido na quantidade ideal, esse é considerado um ótimo aliado para quem quer emagrecer, de forma saudável e nutritiva.

Auxilia na prevenção de doenças

O segredo para um corpo saudável e livre de doenças está, principalmente, numa boa alimentação. Dessa forma, ao consumir o arroz e feijão diariamente, é possível prevenir uma série de doenças, como:

  • problemas cardiovasculares;
  • câncer;
  • diabetes;
  • problemas que afetam o funcionamento do intestino;
  • entre outros.

Por que é um dos alimentos da cesta básica?

Como o próprio nome dá a entender, a cesta básica é composta por alimentos essenciais para se ter uma dieta balanceada, que ajude na prevenção da obesidade e outras doenças que podem surgir por causa de uma má alimentação. Então, por já ser um prato tradicional brasileiro há séculos e por todos os benefícios que essa combinação oferece ao corpo, o arroz e feijão devem estar entre os itens de uma cesta básica.

Para você ter uma ideia da importância que o arroz e feijão tem para os brasileiros e, consequentemente, para a economia do país, somente o arroz tem uma média de produção anual de 15 milhões de toneladas, fazendo do Brasil o maior produtor e consumidor fora da Ásia. Em relação ao feijão, o consumo médio é de 2,84 milhões de toneladas. Apesar desses números serem altos, tem se notado uma queda no interesse da população em continuar consumindo o arroz e feijão.

Isso tem acontecido devido à preferência pelo consumo de alimentos industrializados e fast food. Prova disso, é que enquanto a procura por arroz caiu de 82,7% para 72,9% e a do feijão, de 72 1% para 59,7%, o de fast food aumentou de 10,5% para 17%. Embora o consumo de arroz e feijão continue sendo maior, a mudança desses números é algo que desperta a preocupação de profissionais da saúde. Obviamente, o nosso objetivo não é desencadear hábitos alimentares radicais, mas sim reforçar a importância de manter o equilíbrio.

Nesse caso, mesmo que o mercado de industrializados e fast food esteja ficando cada vez mais diversificado e acessível, é essencial que você fuja da falsa impressão de que, ao optar por esses alimentos, você terá como vantagem a maior praticidade no dia e a saciedade. Continue prezando pela sua saúde e buscando manter o prazer em consumir os pratos feitos em casa, pois, além de serem ricos em sabor, são mais saudáveis.

Por que as empresas devem se preocupar com a alimentação de seus funcionários?

Só quem já teve a infelicidade de prestar serviços para uma empresa que só se preocupa em alcançar as metas e não enxerga as necessidades do próprio funcionário sabe o quanto isso é frustrante e impacta no engajamento. Embora muitos gestores se defendam argumentando que já ficaram na mão ou tiveram prejuízos por causa da falta de profissionalismo de alguns colaboradores, ainda assim é superimportante manter uma política corporativa humanizada.

Isso porque a relação entre o gestor e o funcionário é uma via de mão dupla, no qual um ajuda o outro. Por esse motivo, é totalmente válido que o empreendedor se preocupe com questões que vão além do desenvolvimento exclusivo da empresa. Aliás, ao garantir que o colaborador tenha uma melhor qualidade de vida, a empresa ganha muito com isso, pois um funcionário satisfeito e motivado é sinônimo de engajamento e menos ausência no serviço.

Nesse caso, o empenho do profissional reflete na qualidade do serviço prestado e, consequentemente, na satisfação do cliente. Ou seja, todos saem ganhando quando há uma política humanizada estabelecida na empresa. Em contrapartida, quando a organização não se preocupa com a qualidade de vida dos integrantes de sua equipe, dificilmente conseguirá obter êxito em suas ações. Isso porque o colaborador trabalhará sem motivação, comprometendo, assim, a eficiência do serviço.

A importância do benefício

Além disso, tenha em mente que fazer cobranças em excesso e pressionar o profissional para que ele entregue os resultados esperados não fará sua empresa ser mais lucrativa. Pelo contrário, essa sobrecarga poderá afetar a saúde do colaborador e resultar em mais um problema para a sua empresa: o aumento da quantidade de entrega de atestados para tratamento da saúde.

Quando a quantidade de atestados recebidos é alta, há grandes chances de essa ação resultar no desligamento do colaborador. Logo, a substituição constante de funcionários pode gerar prejuízos financeiros para a empresa. Afinal, as consequências de se ter uma rotatividade alta são as seguintes:

  • queda na qualidade dos serviços prestados;
  • despesas extras com o treinamento de novos colaboradores;
  • falta de engajamento;
  • perda de vínculo entre a equipe.

Todas essas consequências afetam o crescimento da sua marca. Por esse motivo, reforçamos mais uma vez a importância de adotar uma gestão que vise, não somente o desenvolvimento da sua empresa, mas a de todos que vestem a camisa do seu negócio. Sendo assim, você pode implementar uma política interna humanizada e flexível, que permite que o colaborador tenha mais autonomia para agir. Além disso, você pode disponibilizar benefícios, como:

  • plano de saúde;
  • plano odontológico;
  • cesta básica;
  • horários flexíveis;
  • vale-cultura;
  • entre outros.

Preocupar-se em proporcionar melhores condições de trabalho para o seu funcionário e, sobretudo, se ele mantém um estilo de vida saudável, por meio de uma boa alimentação e prática de exercícios físicos, é essencial para o crescimento da sua empresa. Lembrando que, ao adotar uma conduta humanizada, a sua marca conquista a admiração, tanto dos funcionários quanto dos clientes.

Mas por que oferecer cesta básica em vez de vale-alimentação?

O vale-alimentação é um tipo de benefício escolhido por diversas empresas. Contudo, tem como desvantagem a falta do controle na administração do recurso, contribuindo com o surgimento de práticas ilícitas, no qual colaboradores aceitam “vender” os seus créditos. Outro ponto negativo é que, sem uma conscientização, o vale-refeição serve para estimular a compra de produtos de baixo valor nutricional e, até mesmo, bebidas alcoólicas, reforçando, assim, um estilo de vida não saudável.

Em contrapartida, a cesta básica já contém os alimentos que compõem uma alimentação balanceada e dificilmente será negociada fora da empresa. Além disso, enquanto os fornecedores de vale-alimentação cobram taxas e tarifas absurdas para fornecer o benefício, os produtos da cesta básica podem ser até 35% mais baratos que nos supermercados. Dessa forma, é uma opção mais vantajosa e saudável, uma vez que significa mais variedade de alimentos na mesa dos seus colaboradores.

Como você pôde perceber ao longo deste conteúdo, o investimento na qualidade de vida e, sobretudo, na alimentação do seu colaborador é fundamental para promover o desenvolvimento da sua equipe. Portanto, venha conhecer agora nossos pacotes de cestas básicas. Somos a Nobre Cesta, uma organização que é referência no segmento alimentício. O nosso reconhecimento se deve à alta qualidade dos nossos serviços e produtos oferecidos aos nossos clientes. Além disso, a nossa política de gestão tem como objetivo promover a segurança alimentar, sem abrir mão da qualidade e inovação.

Você gostou deste artigo e deseja saber mais sobre os nossos serviços? Então, entre em contato conosco agora mesmo e conheças as soluções oferecidas para facilitar seu dia a dia com os colaboradores.

Compartilhe:
escrito por
Altair Camargo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado