?>
Gestão de Negócios

Aumento de salário ou benefícios: qual a melhor opção?

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Muito se discute no mercado sobre o que é melhor para o colaborador entre salário e benefícios. Em tempos de crise, ter um salário maior tende a ser mais atraente que determinados benefícios. Mas, é preciso ter cuidado e analisar com calma a melhor opção para aumentar a produtividade dos funcionários, além de, captar e reter talentos.

Somente o salário não é suficiente para motivar um trabalhador. Para tomar a decisão de entrar ou permanecer em uma empresa, os benefícios também contam muitos pontos. O salário ajuda o trabalhador a pagar as contas, sustentando sua família e a mantendo estável. Já o benefício, colabora para o bem-estar físico e mental, além de contribuir com o seu desenvolvimento pessoal e profissional.

A cada dia mais, as empresas estão dando prioridade para expandir e oferecer benefícios atrativos para seus colaboradores, a fim de reduzir a rotatividade de talentos. Ela também utiliza esta estratégia para atrair profissionais especializados e requisitados no mercado, sem precisar oferecer salários mais altos.

Como primeiro passo para avaliar que caminho a seguir, é necessário conhecer o que diz a CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), e entender quais são os benefícios obrigatórios como, vale-transporte, férias e décimo terceiro. A seguir, você verá alguns benefícios que podem ser oferecidos em complemento a eles. Confira!

Diferença entre salário e remuneração

Muita gente não sabe, mas há uma grande diferença entre salário e remuneração. No primeiro, o valor que o colaborador recebe da empresa se refere ao serviço prestado em um determinado período: salário mínimo, piso salarial, salário líquido ou bruto, salário base, entre outros. Nele não está incluso benefícios, hora extra ou ajudas de custo.

A remuneração por outro lado, envolve tanto o salário quando todos os outros benefícios empresariais e corporativos. Ela engloba os adicionais de insalubridade e periculosidade, comissões, gratificações, participação dos lucros da empresa, entre outros. A totalidade do valor recebido da remuneração é utilizada como base para os cálculos de férias, 13º e rescisões.

Assistência médica e odontológica

Muito valorizado pelos trabalhadores e bastante estratégico para a empresa, proporcionar um plano de saúde e odontológico é uma grande vantagem para todos. Saúde é um assunto que deve ser tratado com muito cuidado, por isso, é tão valorizada pelos colaboradores. Os planos costumam ser estendidos para alguns membros da família, como filhos, pais e companheiro(a).

É normal querer que os colaboradores sejam saudáveis para que tenham condições de se engajar cada vez mais com o trabalho, então o cuidado com a saúde deve ser uma preocupação constante da empresa. Oferecer um plano de saúde a eles é sinal que a instituição demonstra uma grande preocupação com seu bem-estar e de sua família.

Benefício de alimentação

Oferecer alimentação para os trabalhadores é um grande benefício, que os deixará mais motivados e tranquilos para exercerem suas funções sabendo que, no final do mês, poderão contar com comida para suas famílias, além do salário fixo que recebem. Mas, a empresa deve fornecer uma cesta básica, vale-alimentação, vale-refeição ou refeição no local?

É certo que cada uma possui sua vantagem, além de contribuir para uma melhor qualidade de vida dos funcionários, é possível participar dos incentivos de programas oferecidos pelo governo federal. Será preciso escolher com consciência o que é bom para o negócio e, também, oferecer uma alimentação saudável no trabalho.

Cesta básica ou vale-alimentação

A cesta básica permite que o funcionário receba todo mês, na sua própria casa, os mantimentos necessários e adequados para ter uma alimentação saudável. Uma grande vantagem é que os produtos da cesta saem mais em conta do que os vendidos nos mercados individualmente, já que a compra é feita em larga escala pelas empresas.

O vale-alimentação é um cartão que a pessoa recebe e todo mês é creditado um valor definido. A sua vantagem é que o próprio colaborador pode escolher os itens que mais interessa e a marca, porém existe a chance de adquirir menos produtos em função do preço mais elevado do alimento nestes estabelecimentos quando se comparado à cesta básica.

Refeição no local ou vale-refeição

Além da alimentação que beneficia toda a família, muitas vezes, a empresa oferece comida durante o expediente, na própria instituição. Para isso ela precisa disponibilizar um espaço físico, uma equipe responsável por preparar as refeições e por realizar a limpeza do local, caso prefira, a instituição pode terceirizar a administração do refeitório.

Para empresas de médio e pequeno porte, o refeitório pode não ser uma boa opção, a escassez de espaço e o custo para manter este tipo de benefício pode não ser benéfico para a instituição. Uma alternativa pode ser o vale-refeição, um cartão onde é creditado o valor determinado e pode ser utilizado em restaurantes e lanchonetes.

Outras remunerações

Muitas pessoas não sabem que existem outros tipos de remuneração que fogem da tradicional, e que podem ser adotados pela empresa como forma de estimular e reter os colaboradores. Esse é um benefício que favorece os trabalhadores com os melhores desempenhos e resultados, seja mensal, periódico ou anual.

Por esse motivo eles se sentem mais incentivados a correrem atrás de maior desenvolvimento, procurar aprimorar suas habilidades e, com isso, alcançar as metas. Veja alguns exemplos de remuneração diferenciadas:

  • Gratificação;
  • Remuneração variável;
  • Premiação;
  • Comissões;
  • Participação nos lucros e resultados;
  • Seguro de vida em grupo.

Quando o RH contrata um seguro de vida em grupo, ele está beneficiando todos da empresa e consegue melhores acordos, sendo mais viável financeiramente. É a demonstração da preocupação com toda a família dos colaboradores. O seguro garante, dependendo do plano, a indenização financeira em caso de morte ou invalidez.

Auxílio-creche

Uma grande satisfação que um trabalhador pode ter é receber auxílio-creche como benefício. Ter um filho é uma alegria, mas leva-se um tempo até que a família organize as finanças e programe a logística de onde ou com quem deixar a criança. Essa ajuda inicial contribui e muito com todo esse novo projeto de vida e evita o absenteísmo das mamães recentes.

Flexibilidade de horário

Muitas instituições já permitem que o funcionário tenha mais flexibilidade de horário para que conciliem as tarefas profissionais com as pessoais, como levar e buscar o filho na escola, frequentar curso ou faculdade, etc. Este conceito demostra que a empresa está mais preocupada com os resultados do que com o horário em que o colaborador começa e termina o serviço.

Trabalho remoto

Permitir que o trabalhador exerça suas funções de casa durante um período definido cresceu junto com os avanços da tecnologia e da internet. Essa possibilidade de trabalho, sem estar fisicamente na empresa, só é possível em determinados cargos e funções, mas possibilita uma melhor qualidade de vida e uma maior produtividade para o funcionário.

Investimento em educação

Ajudar a custear os estudos de um colaborador traz benefícios para ambos os lados. Seja para ajudar a pagar uma parte de um curso, faculdade ou MBA, ou para custear 100% dos estudos. Essa proposta contribuirá no desenvolvimento de carreira e garantirá à empresa uma mão de obra mais qualificada, capacitada e com mais possibilidade de receber uma promoção.

Atividades para relaxar

Investir em programas de bem-estar e saúde permite uma melhora do clima organizacional, deixando os funcionários mais satisfeitos e felizes. Estas atividades podem ser aplicadas de diversas maneiras, seja no dia a dia, periodicamente ou em datas e comemorações especiais, abaixo temos alguns exemplos mais comuns:

  • Ginástica laboral;
  • Sessões de massagem;
  • Manicure na empresa;
  • Palestras motivacionais;
  • Vacinações diversas;
  • Sala de lazer com jogos e sofás para descanso;
  • Festas temáticas como carnaval, natal, halloween etc.

Aumento de salário

O aumento de salário é indicado principalmente quando o profissional contratado atua em um setor com carência de pessoas, quando o cargo possui um nível de complexidade maior ou de acordo com a experiência do mesmo. Tome como base a remuneração média oferecida no mercado e para a categoria, após isso verifique até qual valor pode disponibilizar para obter o profissional.

Por outro lado, aumentar o salário dos colaboradores acarretará o aumento de impostos e, consequentemente, mais custos para a empresa. Oferecer benefícios é sempre uma boa opção para que as organizações tenham custos mais baixos. Além disso, eles agregam valor ao salário, deixando todos mais motivados.

Ter os trabalhadores satisfeitos e comprometidos é uma tarefa complexa, pois como lidamos com pessoas, é impossível agradar todo mundo. Portanto, a melhor estratégia é pensar na maioria, realizar pesquisas para entender a preferência dos colaboradores e procurar estabelecer um equilíbrio entre salário, remuneração fixa e benefícios.

O momento ideal para implantar um plano de benefícios vai depender se algum problema que pode ser prejudicial para a empresa foi detectado. Seguem alguns exemplos que devem deixar os profissionais de RH em alerta: salários abaixo do mercado, perda de muitos talentos, falta de motivação e descontentamento por parte de uma boa parte dos colaboradores etc.

Depois de todas estas informações que citamos ficou mais fácil escolher qual opção entre aumentar salário e benefícios é a melhor para a sua empresa. Vimos como os profissionais preferem melhores benefícios a maiores salários, dentro de um determinado limite é claro, além de não precisar pagar muitos encargos trabalhistas.

O que achou do artigo? Ele te ajudou a esclarecer qual a melhor opção entre aumento de salário ou benefícios? Então não perca mais dicas como esta e curta a nossa página no Facebook, assim você terá acesso a muitos outros conteúdos de qualidade e em sincronia com as tendências do mercado.

Compartilhe:
escrito por
Luciana Xavier

Uma resposta para “Aumento de salário ou benefícios: qual a melhor opção?”

  1. […] remuneração final dos funcionários aos resultados da empresa, sendo um adicional interessante ao salário fixo. A tendência é que cada colaborador se sinta motivado a ter um melhor rendimento, pois pode […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O papel do RH na pandemia do coronavírus

Baixe o Ebook Não, obrigado