?>
Gestão de Negócios

Como escolher uma empresa de cesta básica? Veja 5 dicas!

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Você já percebeu a importância de um plano de benefícios para sua equipe, mas não faz a mínima ideia de como escolher a empresa de cesta básica que pretende ter parceria? Então é melhor repensar alguns fatores para não tomar a decisão errada.

A cesta básica tem um valor percebido pelas famílias muito grande, tendo em vista que a probabilidade do colaborador usar é muito maior do que um vale-alimentação, por exemplo. Dificilmente ela será vendida, pois significa diversidade de alimentos na mesa do trabalhador brasileiro.

Para que consiga implementar essa ação o mais rápido possível, trouxemos 5 dicas essenciais para você escolher a melhor empresa de cesta básica do mercado. Confira!

1. Considere a qualidade dos produtos

A procedência dos produtos é um fator fundamental na hora de escolher uma empresa de cesta básica, pois, se houver mantimentos de origem duvidosa, a imagem da companhia pode ser arranhada com facilidade. Entenda que a motivação também leva em conta o fator de preocupação com a saúde do trabalhador, afinal, você precisa dele para alavancar os seus resultados.

Para tanto, pesquise se a empresa disponibiliza mais de uma opção de cesta, quais as marcas utilizadas, o cuidado com a embalagem e demais aspectos que possam influenciar na qualidade dos produtos. Essa atenção torna a entrega do benefício muito mais eficiente, pois mostra que os gestores tiveram todo o cuidado possível para proporcionar o que há de melhor no mercado.

Além disso, é indispensável o máximo de zelo em relação aos alimentos transportados, cuidando para que todos estejam dentro do prazo de validade e apresentem as condições de conservação ideais para chegar à mesa dos colaboradores. O cumprimento dos prazos faz toda a diferença, por isso, saiba identificar as empresas que tem total comprometimento com a distribuição das cestas.

2. Busque os melhores preços

A questão monetária também é um fator preponderante na sua escolha, tendo em vista que toda empresa precisa organizar o controle financeiro e o fluxo de caixa, a fim de identificar os custos e as despesas que podem impactar no balanço patrimonial. Sendo assim, faça uma avaliação criteriosa a respeito dos fornecedores, buscando aqueles que oferecem condições especiais de preço para que o acordo seja rentável.

Lembre-se de que a precificação está atrelada a percepção de valor do produto, ou seja, se for barato demais, pode ser que a qualidade seja de segunda linha. No entanto, o fato de observar preços mais caros não quer dizer que a fornecedora esbanje produtos de alta credibilidade, portanto é importante investigar bem antes de contratar.

A intenção é encontrar um equilíbrio nos preços para se ter um fornecedor de qualidade e que caiba no orçamento mensal da empresa, afinal, você não pode comprometer as finanças sem pensar nesses detalhes. Trace uma média de preços e tente exercer o seu poder de barganha para conseguir bons descontos e condições satisfatórias para ambos os lados.

3. Pesquise o histórico da empresa

Assim como em qualquer outra negociação que tenha a pretensão de efetuar, ao escolher os fornecedores você precisa avaliar o histórico da empresa parceira, pois qualquer contrato estabelecido tem como princípio a confiança em primeiro lugar. Tendo isso em vista, busque o máximo de informações possíveis a respeito da fornecedora de cestas antes de firmar qualquer acordo jurídico.

Saiba se a empresa conta com o know-how necessário para atender no segmento alimentício, porque isso fará a diferença em todos os processos até a cesta chegar ao trabalhador. O tempo de mercado é um indicador relevante para sua escolha, mas é importante também pesquisar avaliações na internet, comentários e até se há possíveis processos na justiça.

Vale monitorar os procedimentos da empresa em relação à política de estoques, ao armazenamento dos alimentos, à gestão de negócios empregada, entre outros fatores que possam impactar na concessão do benefício da cesta básica. Se possível, busque referências por meio de seus contatos, pois é uma excelente maneira de investigar se a fornecedora passa uma imagem positiva.

4. Analise o atendimento prestado

Não basta apenas a fornecedora oferecer cestas com marcas famosas e descuidar do resto que está por trás da entrega, isto é, o bom atendimento é uma parte essencial na hora de estabelecer a confiança. Perceba se a empresa tenha um canal de atendimento de fácil acesso, independentemente se será no site, nas redes sociais ou qualquer outro meio disponível.

A comunicação entre o seu negócio e a empresa prestadora do serviço deve ser eficiente, afinal, imprevistos podem acontecer em algum momento e você precisa de um suporte de prontidão para auxiliar a sua tomada de decisão. Quanto melhor o atendimento antes, durante e depois da aquisição, maior será o valor percebido do produto — algo que gera credibilidade no mercado.

É preciso desenvolver um bom diálogo com a empresa parceira e contar com os processos devidamente organizados, a fim de encontrar as melhores soluções conforme as necessidades do seu negócio e, consequentemente, dos colaboradores. Verifique também se a fornecedora tem transparência ao negociar e dispõe de flexibilidade para atender às demandas apresentadas.

5. Avalie o desempenho do serviço

Obviamente que o serviço de logística dos fornecedores precisa ser avaliado, tendo em vista que o seu planejamento estratégico está em jogo e lidar com atrasos pode gerar altos índices de insatisfação por parte dos seus colaboradores. Lembre-se de que o trabalhador já está contanto com o benefício em determinada data, por isso, o não cumprimento dos prazos estabelecidos pode gerar problemas para o seu negócio.

Questione a fornecedora se ela se preocupa em levar a cesta básica a domicílio ou entregar na empresa mesmo, a fim de comunicar isso aos funcionários e, assim, eles poderem se organizar melhor. Vale checar aspectos como a área de atendimento, a agilidade nos processos, o tempo de entrega das cestas, a pontualidade e demais fatores que determinam se a empresa presta um serviço de excelência ou não.

É importante buscar por empresas que tenham um sistema tecnológico eficiente para lidar com a cadeia de suprimentos, utilizando o que há de mais moderno na rastreabilidade dos produtos e dando dinâmica na separação e expedição dos pedidos. Além disso, veja se a fornecedora dispõe da capacidade produtiva necessária para atender ao volume de funcionários que tem em seu estabelecimento.

Para concluirmos, prefira uma empresa de cesta básica que preze pelas normas de segurança, meio ambiente e ofereça produtos que valham a pena serem distribuídos com o intuito de motivar a sua equipe.

Se você gostou deste texto e quer obter maiores informações a respeito do assunto, então entre em contato com a gente para que possamos dar o suporte que precisa!

Vinicius Dias
Publicado Por: 
Vinicius Dias – Analista de Marketing Digital

Compartilhe:
escrito por
Vinicius Dias
Pós-graduado em Gestão de Marketing Online. Atualmente responsável pela parte de Automação e Marketing Digital da empresa Cesta Nobre, foi gestor da loja online Elementar Bebidas e atuou como Analista de Marketing Digital/Eventos da empresa Ciashop Tecnologia e gerenciou os perfis sociais do Governo do Estado de São Paulo, com ênfase no segmento de Agronegócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado