?>
Educação Executiva

Como fazer um planejamento financeiro empresarial em 6 passos

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Muita gente que empreende abre o próprio negócio para seguir um sonho, não ter mais chefia e conseguir fazer dinheiro. Infelizmente, durante o percurso, algumas pessoas se esquecem de elaborar um planejamento financeiro empresarial sólido.

Com isso, acontece o caminho oposto ao desejado: em vez de maior liberdade financeira, aparecem dívidas e problemas constantes relacionados às finanças. Não é raro vermos negócios indo à falência justamente por falta de organização do dinheiro.

Para que essa história não se repita com você, que tal começar hoje mesmo a elaborar um planejamento financeiro empresarial? Vamos mostrar algumas dicas importantes para esse processo. Acompanhe!

Qual a importância do planejamento financeiro empresarial?

Se você tem uma empresa, com certeza faz planejamentos constantes relacionados ao marketing para atrair clientes, à contratação de mais equipe e à expansão da sua marca. Mas, se você está deixando as finanças de fora do seu planejamento, esse é um grande equívoco! Afinal, de nada adianta vender muito e ter um nome forte no mercado se suas economias estão sempre escassas por falta de organização, certo?

Uma das principais vantagens de fazer um planejamento financeiro empresarial é justamente garantir que você vai colher os frutos que tem plantado com seu trabalho duro. Outro fator importante do planejamento é garantir que seu negócio estará preparado para eventuais crises e instabilidades econômicas. É preciso considerar, além do mercado em que o empreendimento se insere, o cenário macro do país.

Mais um aspecto que torna indispensável o planejamento financeiro para é empresa é o potencial de tomada de decisões e crescimento. Fica muito mais difícil expandir o negócio e elaborar estratégias sem ter dados e planos concisos sobre o capital.

Quais são os passos para montar um planejamento eficiente?

Para ajudar você e sua empresa a alcançar um crescimento saudável em todas as áreas, elencamos 6 passos para a elaboração de um planejamento financeiro empresarial eficiente. Continue a leitura e confira as dicas.

1. Rever seus hábitos de organização financeira

Se você está pensando em abrir o próprio negócio e, por isso, busca fazer um planejamento financeiro, parabéns! Essa é uma ação importante para começar. Mas caso você já empreenda e tenha percebido a necessidade de cuidar melhor das finanças, ainda é tempo para seguir pelo melhor caminho. Para começar, é preciso rever os hábitos financeiros, tanto pessoais, quanto da empresa.

Estamos falando da sua forma de organizar as finanças. Por exemplo, você precisa começar a registrar entradas e saídas, quanto está lucrando com seus produtos e serviços, e quais são as dívidas e compromissos que tem mensalmente. Colocar no papel de forma clara esses aspectos vai te dar um panorama da saúde financeira da sua empresa, possibilitando que, a partir daí, você possa tomar decisões mais estratégicas.

2. Separar despesas pessoais e empresariais

Um erro comum de pessoas que empreendem é não separar as despesas pessoais das empresariais. Isso pode parecer inofensivo, afinal, se a empresa é sua, o dinheiro também é seu para usá-lo como quiser.

Porém, a atitude correta é se tratar como um dos funcionários, destinando um salário fixo que esteja dentro do orçamento de ganhos do negócio. O motivo para isso é que um empreendimento tem diversos custos e é preciso priorizá-los antes dos seus gastos pessoais se você quiser mantê-lo saudável e em crescimento.

Separar pessoa física e pessoa jurídica é um processo que exige uma mudança de mindset em quem empreende, mas que tem resultados incríveis para o negócio.

3. Montar uma reserva de emergência

O próximo passo de um planejamento financeiro empresarial é a criação de uma reserva de emergência. Se você ainda vai abrir o negócio, precisa saber que muitas empresas demoram cerca de 6 meses para começar a lucrar efetivamente. Outras podem levar ainda mais tempo para atingir ganhos palpáveis.

Por isso, é fundamental ter uma reserva de alguns meses com o valor das despesas do negócio — incluindo o “seu salário”, que precisa englobar seus gastos pessoais básicos.

Se seu empreendimento já está funcionando e você não tem uma reserva, é hora de começar a se organizar para criar uma. Comece cortando gastos pessoais e diminuindo seu salário, assim, sobrarão mais recursos para a empresa. Depois, elimine também gastos desnecessários da empresa e passe a reservar um valor mensal para a poupança.

Ter uma reserva de emergência vai permitir que seu negócio passe por tempos difíceis sem correr o risco de fechar as portas ou entrar em dívidas.

4. Criar um plano de ação detalhado

Após essas etapas realizadas, está na hora de começar a pensar no futuro. Ter maior segurança financeira permite que você estabeleça metas mais arrojadas para o negócio e faça projeções de crescimento para os próximos anos.

Você quer abrir mais unidades, contratar mais pessoas e solidificar sua marca no mercado? Estabeleça suas prioridades, os prazos e os recursos que serão necessários em cada momento. Ter metas bem estabelecidas é mais uma forma de não perder o foco do seu propósito e trabalhar com ainda mais afinco para manter as finanças organizadas e a alta produtividade.

5. Começar a investir

Para auxiliar na conquista das suas metas e no crescimento do capital da sua empresa, começar a investir vai ser o próximo passo do planejamento financeiro empresarial. Investimentos, se feitos com análise cuidadosa e estudo, são ótimas ferramentas para acelerar o aumento de patrimônio e, assim, fazer com que você e sua empresa tenham os recursos necessários para crescer.

Para garantir os melhores investimentos, considere sempre quais são seus objetivos com o dinheiro e qual é o prazo que você tem para alcançá-lo.

6. Acompanhar o planejamento

Após fazer um planejamento financeiro, nada de deixá-lo de lado! É fundamental rever sempre quais foram as metas estipuladas e analisar se elas estão sendo cumpridas. Continuar acompanhando de perto as entradas e saídas da empresa também é importante para não perder o controle e manter bons níveis de capital de giro. É preciso ainda alinhar sempre seu planejamento financeiro com o plano de ação das outras áreas da sua empresa, como logística e RH.

Esperamos que esse conteúdo ajude você em sua trajetória empreendedora. Como você viu, montar um planejamento financeiro empresarial sólido é indispensável para quem quer gerir o próprio negócio com eficiência e profissionalismo.

A partir disso, então, separamos um outro artigo relacionado para você. Dê uma olhada em nosso post com as principais mudanças empresariais que podem revolucionar o seu negócio. Ele com certeza será de grande ajuda para você!

Compartilhe:
escrito por
Cesta Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O papel do RH na pandemia do coronavírus

Baixe o Ebook Não, obrigado