?>
Gestão de Pessoas

Controle financeiro e fluxo de caixa: o que você precisa saber?

Tempo de leitura estimado: 5 min.

O sucesso de um negócio é determinado por diversos fatores dentro da gestão. Entre eles, um dos mais importantes é o controle financeiro. Para mantê-lo, é preciso que a administração conheça conceitos básicos — e o fluxo de caixa é um deles.

Essa ferramenta auxilia na organização, mantendo todos os registros financeiros em ordem. Quer saber mais? Continue conosco!

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é um esquema que controla toda a movimentação financeira que acontece na empresa. Todos os processos que envolvem dinheiro, quando realizados, geram um registro. Seja entrada ou saída, sempre deve haver um registro que expresse o valor, a data e a destinação daquele capital.

Esses “registros detalhados” são agrupados por meio de um recorte de tempo, ou seja, você pode ter em mãos essas informações por período. Geralmente, as empresas usam um esquema mensal, mas você pode adequar para espaços específicos de tempo — semanal, diário etc. — a fim de atender a demanda do seu empreendimento.

Como usar essa ferramenta para obter o controle financeiro?

A primeira grande dica é: separe as contas da empresa. Você sabe quais são os gastos periódicos que sempre se repetem? Um exemplo disso pode ser aluguel, água, luz, despesa com salários, entre outros. Mantenha-os registrados, assim você mantém uma previsão dos custos fixos, sabendo qual o nível das despesas.

De semelhante modo, mantenha agrupadas também as receitas “fixas”, caso elas existam. Essa medida vai dar uma base para que seja possível administrar e girar o dinheiro com mais propriedade. Possuir uma previsão mantém a análise da receita mais enxuta, livre de maiores erros.

Fora o levantamento das despesas e receitas fixas por período e classificadas segundo as respectivas aplicações, é preciso seguir alguns procedimentos para que o fluxo de caixa seja eficiente no controle financeiro. Veja os 3 passos que preparamos para você!

1. Registre todas as transações financeiras, sem exceção

Uma base de dados não tem nenhuma valia se as informações contidas nela não forem de confiança. Registre todos os lançamentos, desde as menores transações. A organização pode ser feita em planilhas, por exemplo.

O importante é que você tenha uma boa visualização dos registros, podendo consultá-los facilmente. Assim, você vai saber a real situação financeira do negócio baseando-se em fatos e históricos.

2. Atente-se às datas, entendendo o que elas significam

As datas do fluxo de caixa são duas: a de competência e a de caixa. A primeira trata-se de quando aconteceu o fato gerador do registro. Um exemplo prático: você fez uma venda no dia 5 de abril, mas só vai receber por ela no dia 10 do mês seguinte.

Neste caso, a data de competência é 5 de abril, enquanto a data de caixa é dia 10 de maio, pois o fato gerador do documento que comprova a transação ocorreu no dia 5 enquanto o dinheiro, de fato, entra no caixa no dia 10 do mês seguinte.

Nas despesas, a empresa pode adquirir um bem que — apesar de aumentar o patrimônio total — significa um ônus. Se esse bem só vai ser pago futuramente, seu saldo vai alterar apenas no futuro, distorcendo o cenário dos fatos financeiros.

Manter os registros fiéis à realidade (a data de caixa e a de competência) é importante para que não haja distorção na análise da situação contábil do negócio.

3. Use a tecnologia a favor, automatizando processos

Assim como a planilha auxilia na visualização e lançamento das informações contábeis, há outros instrumentos que podem otimizar ainda mais esse processo: você pode buscar por um software de prateleira ou, ainda, um personalizado às necessidades do seu empreendimento.

A vantagem de usar programas desse cunho é que ele automatiza a maioria das ações, diminuindo as chances de erro humano, além de ser muito mais dinâmico, possibilitando o agrupamento de informações de forma mais eficiente. Essa centralização e facilidade de acesso ajuda na criação de relatórios gerenciais e isso auxilia a tomada de decisão.

À medida que esse conhecimento é colocado em prática, os resultados vão aparecendo, já que a administração melhora significativamente através do controle financeiro. Gostou desse artigo? Nos acompanhe no Facebook e no Linkedin para ficar por dentro de nossas publicações!

Vinicius Dias

Publicado Por:
Vinicius Dias- Analista de Marketing Digital

Compartilhe:
escrito por
Vinicius Dias
Pós-graduado em Gestão de Marketing Online. Atualmente responsável pela parte de Automação e Marketing Digital da empresa Cesta Nobre, foi gestor da loja online Elementar Bebidas e atuou como Analista de Marketing Digital/Eventos da empresa Ciashop Tecnologia e gerenciou os perfis sociais do Governo do Estado de São Paulo, com ênfase no segmento de Agronegócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado