?>
Gestão de Negócios

Design thinking no RH: saiba como funciona e como aplicá-lo

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Design thinking é uma expressão em inglês que significa “pensando em design”. É uma metodologia que visa ao pensamento livre, crítico, fora da caixa e criativo, com a intenção de promover inovação no meio empresarial e cumprir as expectativas dos clientes.

Para isso, é necessário organizar processos, ideias e informações, a fim de facilitar a tomada de decisões, aprimorar conhecimentos e solucionar certas situações, sendo necessário idealizar seus objetivos, fazer protótipos e testá-los.

Dessa forma, é garantida a sobrevivência de um negócio no mercado, que pode ser conquistado de modo amplo. O interessante é que esse mesmo princípio também pode ser usado no RH. Ficou curioso para saber mais sobre o tema? Então, acompanhe este post e fique por dentro de como o design thinking no RH funciona!

Qual o processo do design thinking no RH?

O design thinking reúne profissionais de diversas áreas da empresa para discutir ações certeiras sobre produtos ou serviços. Tudo isso acontece em 4 etapas, a saber:

  1. Imersão: é a etapa de conhecimento sobre problemas, que devem ser observados por diversos ângulos, evitando soluções rasas. Nesse contexto, pode-se criar personas, representando os clientes, ou manter diálogos com eles para contribuir com as conclusões;
  2. Análise: após aprofundar-se sobre os problemas, deve-se contextualizar e reunir todos os dados obtidos na etapa anterior;
  3. Idealização: nessa fase, são construídas ideias inovadoras, as quais são digeridas e organizadas para serem pensadas nas soluções consideradas;
  4. Implementação ou prototipagem: já havendo ideias criadas, deve-se investir em simulações do projeto até alcançar o resultado esperado, diminuindo a quantidade de erros, barateando os custos da produção e aumentando seu planejamento.

Quais os benefícios do design thinking no RH?

Aplicar o design thinking no RH pode apresentar benefícios e efeitos positivos para as empresas, dentre os quais destacamos os que seguem.

Otimiza os processos internos

O design thinking é capaz de melhorar os processos internos da empresa, pois facilita o fluxo de informações, integrando-o para otimizar uma comunicação entre os setores. Nesse caso, além de aumentar a produtividade e o cuidado com a gestão de pessoas, a excelência é alcançada.

Melhora a qualidade dos serviços e produtos

Com o design thinking, acontece uma orientação direcionada sobre os diversos processos internos, melhorando a qualidade e aprimorando os resultados de serviços e produtos ofertados no mercado.

Como aplicar o design thinking no RH?

O design thinking no RH é primordial para manter todos os funcionários motivados e produtivos, pois contribui para a análise do dia a dia deles e do seu modo de lidar com as tarefas. Para isso, podemos citar algumas dicas de como aplicar o design thinking nas empresas, como:

  • implantação por meio do envolvimento de todos os colaboradores;
  • trabalho de design organizacional;
  • realização de propostas e testes constantes;
  • investimento na capacitação do setor de RH.

Diante disso, por ser colaborativo, salienta-se que o design thinking no RH deve ter a participação de toda a empresa. Assim, é preciso haver empatia entre os superiores e seus funcionários, bem como receptividade às novas ideias oferecidas como forma de garantir o sucesso e a inovação no mercado, já que há qualificação dos processos e da gestão de pessoal.

Gostou deste post? Caso tenha alguma dúvida sobre o tema, deixe-nos um comentário! Teremos enorme prazer em atendê-lo.

Compartilhe:
escrito por
Cesta Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado