?>
RH Moderno

Geração Millennials: como se comporta no ambiente de trabalho?

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Entender o perfil dos colaboradores e candidatos às vagas é o maior desafio dos setores de Recursos Humanos (RH), principalmente para saber como alocá-los corretamente em seus quadros de funcionários, a fim de permitir sua maior produtividade.

Para compreender seus colaboradores, é necessário analisar as gerações que eles integram, suas características e desejos. Antigamente, isso não era comum, mas como mudanças das gerações se tornam marcantes, elas precisam ser estudadas.

Entre elas, há a geração dos millennials, que tem um perfil diferenciado e inclui grande parte das pessoas que estão ativas no mercado de trabalho. Quer saber quem são e como lidar com os millennials? Leia nosso texto!

Quem é a geração millennials?

Também conhecidos como geração Y, os millennials são pessoas que nasceram perto da virada do milênio, entre meados dos anos 1980 até o final da década de 1990. Hoje, eles têm uma faixa etária média de 23 a 30 anos.

Os millennials são chamados de narcisistas e gastadores, já que não poupam dinheiro. Vivem mais tempo com os pais, casando mais tarde, em comparação à geração anterior, que constituía família por volta dos 20 anos.

Essa geração está ingressando no mercado de trabalho ou ainda conta com pouca experiência. São hábeis com tecnologia, dispositivos eletrônicos e redes sociais, gostam de informação e não sacrificam tudo em prol da vida profissional. Buscam equilibrar carreira e vida pessoal para assegurar seus momentos de descanso e lazer.

As empresas que quiserem tê-los em seus times precisam remodelar seus processos a fim de garantir sua satisfação. Por isso, pode-se investir em flexilidade de horários, espaços de lazer e descanso, além de um clima interno agradável.

Como a geração millennials se diferencia de outras gerações?

Para saber o que a geração millennials tem de diferente, é preciso entender como são as demais gerações. Precedendo os millennials, há a geração X, das pessoas nascidas entre 1965 a 1978, que desejavam estabilidade e não ousavam muito.

Valorizavam altos cargos e os salários e permanecem por longos períodos na mesma empresa. Buscavam arduamente seus sonhos e conquistas. Ainda, a geração X é aclamada por sua resiliência e capacidade de tomada de decisões.

Já a geração Z, posterior aos millennials, é formada por pessoas que nasceram na segunda metade dos anos de 1990. São considerados antissociais e individualistas, pois acham que conseguem fazer tudo sozinhos.

Por isso, eles têm dificuldade nas relações interpessoais. São multitarefas, com uma visão ampla do mercado, não se apegando a “tempo de casa” de uma empresa e não têm medo de trocar de local de trabalho se não se sentirem satisfeitos.

Por outro lado, a geração millennials é superconectada, buscam conhecimento e aprendizado. Os millennials foram os primeiros a ter o contato precoce com celulares e computadores, tendo recursos suficientes para revolucionar as relações de trabalho.

Para eles, como a tecnologia facilita a comunicação, as atividades devem ser feito em conjunto, desde que cada um tenha o seu trabalho reconhecido, pelo seu desempenho. São criativos, querem inovar e alcançar reconhecimento rápido. Não querem apenas salário, mas liberdade.

Quais os diferenciais dos millennials no mercado de trabalho?

Como já dito, os millennials têm características próprias, que influenciam seu modo de trabalho. Assim, o gestor que quiser conquistá-los precisa compreender seus comportamentos e prioridades. A seguir, vejam detalhadamente os comportamentos mais comuns dessa geração!

Busca pela resolução de problemas

Por serem tão criativos, ao se depararem com um problema, os millennials tentam inovar e apresentar soluções fora do senso comum. Essa é uma ótima competência para o trabalho! O gestor inteligente vai aproveitá-la no desenvolvimento dos processos da empresa.

Caso essa habilidade não seja aproveitada pela organização, o millennial vai optar por ter seu próprio negócio e investir seus recursos na solução dos problemas de seus clientes. Como querem empreender, as empresas podem implantar um programa de intraempreendedorismo, valorizando as ideias que os colaboradores apresentarem.

Ativismo social e ambiental

O ativista social e ambiental é a pessoa que luta por uma causa, objetivando o emprego de políticas que tragam ganhos socioambientais. Em tempos de discussões sobre questões ambientais e desigualdade social, os millennials têm se envolvido e se posicionado quanto ao assunto.

Com um senso conciliador, a geração dos millennials acredita ser possível buscar por lucros enquanto mantém sua responsabilidade social e ambiental. Por essa razão, os millennials procuram por empresas que tenham propósito e representem seus valores.

Quer atrair e reter colaboradores millennials em sua empresa? Então, desenvolva valores e práticas com responsabilidade social e ambiental, promovendo ações voluntárias que beneficiem a coletividade ou que recuperem o meio ambiente agredido.

Pensamento estratégico

Para que uma empresa cresça, é preciso investir em pensamento estratégico, pois é responsável por criar estratégias e métodos para operacionalizá-las, a fim de superar seus concorrentes. Precisa de ajuda para que sua organização desenvolva esse pensamento? Contrate um millennial.

Essa geração tem a capacidade visualizar os efeitos de cada ação e prever possíveis problemas, já pensando nas soluções que podem ser aplicadas, usando sua criatividade e alinhando a visão da empresa.

Espírito de equipe

A geração millennial é ótima para trabalhar em equipe, pois tende a colaborar uns com os outros. São pessoas que gostam de ouvir conselhos e opiniões de terceiros, já que não veem problemas de expor que precisam de ajuda ou não têm algumas informações.

Diferentemente da geração X, que tinha medo de parecer incompetente diante de colegas e gestores, os millennials procuram membros de sua equipe ou até de outros setores, para conseguir uma orientação ou respostas corretas, com intuito de desempenharem seu trabalho.

Esse comportamento visa a conclusão rápida das tarefas. Assim, sobra tempo para investir em outras prioridades da sua vida pessoal. Ainda, otimizando seu tempo, pode-se promover reuniões remotas, com comunicação instantânea e troca rápida de dados.

Facilidade com as novas tecnologias

Como cresceram em contato com o mundo digital e equipamentos eletrônicos, os millennials têm facilidade de trabalhar com tecnologias ou até desenvolver novas. Atualmente, grande parte do trabalho de uma empresa é digital, e é essencial saber atuar desse modo.

Por ter facilidade com tecnologias, os gestores podem empregar o trabalho remoto, o famoso home office, o que se torna um diferencial na hora de atrair e reter talentos. Assim, as rotinas e processos das empresas serão otimizados e os colaboradores ficarão mais produtivos.

O que os millennials consideram na hora de escolher permanecer em uma empresa?

Os millennials não são apegados ao emprego. Logo, se não tiverem suas expectativas alcançadas, não veem problemas em procurar novas oportunidades. Por isso, os gestores devem pensar o que pode mantê-los no ambiente de trabalho. Observe elementos a serem considerados!

Flexibilização

A primeira exigência da geração millennials é a flexibilidade. A empresa que quer manter seu colaborador precisa flexibilizar os horários da jornada de trabalho e dias de trabalho. Nisso, a organização pode oferecer o home office ou escritório aberto, que pode ajudar a alcançar a desejada liberdade.

Além disso, os millennials querem a flexibilização do modo como as tarefas devem ser executadas e da hierarquia organizacional, porque essa geração não quer que as relações no trabalho sejam rígidas e imutáveis.

Eles acreditam que as regras trabalhistas podem ser conversadas e combinadas, analisando cada situação específica.

Novos desafios

Os millennials gostam de viver novos desafios. Isso porque os obstáculos que aparecem são vistos como estímulos para fazer um trabalho sempre melhor. Sem desafios, corre o risco de se sentirem entediados e a buscarem novas possibilidades.

Ademais, entendem que as adversidades são oportunidades de soluções criativas surgirem. Como são inventivos, precisam de obstáculos para motivá-los a desenvolverem soluções inteligentes e pensarem em sua execução.

Clima de trabalho agradável

O clima organizacional é a percepção que os colaboradores têm da organização ao analisar a atmosfera psicológica do ambiente. Ele é capaz de influenciar a produtividade e satisfação dos funcionários.

Os millennials sempre estão atentos ao clima do trabalho, buscando ambientes agradáveis. Para isso, a empresa pode criar um ambiente físico mais colorido, locais organizados e bem-iluminados, arejados e com móveis confortáveis.

Também é preciso criar um ambiente de confiança entre gestores e colaboradores ou equipes, informal, desafiador e livre. Vale a pena adequar as rotinas internas para reduzir conflitos e estresse dos colaboradores, e integrar a diversidade cultural.

Comunicação

A geração dos millennials aprendeu a falar como se sente nas relações de trabalho, apresentar sugestões para otimizar a execução dos processos e ouvir em que pontos pode melhorar sua performance no trabalho. Para satisfazer essas necessidades, as gestões devem manter um canal de comunicação, compartilhar a visão da empresa e dar a escuta para os apontamentos dos colaboradores.

Ainda, por terem crescido na era da comunicação, os millennials se acostumaram a diálogos instantâneos, principalmente pelos meios digitais. Sempre conectados, tal geração se beneficia da tecnologia e das facilidades que traz as interações sociais. Por isso, invista na conectividade de seus setores e mantenha sua empresa sempre atualizada.

Quais fatores deixam os millennials desmotivados para o trabalho?

Quando um millennial é negligenciado, ele fica desmotivado para o trabalho. O gestor precisa ficar atento a como a empresa trata estes colaboradores, para que eles sejam mais produtivos e empenhados em suas funções. Entenda quais atitudes deixam a geração millennials desmotivada, a seguir!

Ausência de comunicação clara

Uma comunicação clara é primordial para os millennials! Eles querem compreender as informações e o modo de realizar cada tarefa pormenorizado. Se a empresa não tem uma comunicação clara ou informações restritas, os funcionários millennials ficam estressados e se sentem desmotivados para o trabalho.

A ausência dessa comunicação atrapalha a execução das atividades e não permite que os colaboradores tenham voz, o que a geração millennials mais espera no ambiente do trabalho. A empresa deve investir em um canal acessível a todos, para garantir a escuta dos funcionários, o que vai os manter motivados para suas funções laborais.

Falta de reconhecimento do valor do trabalho

Os millennials desejam reconhecimento pelo seu bom trabalho. Quando o gestor é focado apenas em metas, pode esquecer de parabenizar o time pelas conquistas alcançadas e auxílio no crescimento da empresa. Essa omissão desmotiva os millennials.

A empresa deve recompensar cada atividade cumprida. Pode-se oferecer benefícios, como bônus salariais, prêmios, viagens, folgas em dia útil ou até a possibilidade de trabalho home office. Quer manter os millennials motivados? Reconheça seu bom trabalho e invista na política de benefícios!

Críticas públicas

Há gestores que acreditam que criticar em público é uma forma de manter os funcionários motivados. Pelo contrário! Com a geração millennials esta prática é ainda mais prejudicial. Por desejarem o diálogo, quando são criticados em público, são inibidos de falar e não veem sentido naquela relação de trabalho.

Não importa qual atitude está sendo criticada, fazer isso publicamente constrange a todos e pode criar revolta em toda a equipe, que “compra as dores” do colega ofendido. Se tem algo a falar, converse em particular, faça seus apontamentos e ouçaa o que o funcionário millennial tem a dizer. A possibilidade de diálogo vai motivá-lo a melhorar sua atuação e ser produtivo.

Ausência de empatia com os funcionários.

Empatia significa se colocar no lugar do outro para entender o que ele sente, em determinadas situações. Ela permite a identificação entre as pessoas. No mercado de trabalho, os millennials buscam ambientes de trabalho com empatia, para desenvolverem boas relações nos trabalhos em grupo.

Mesmo quando há um bom planejamento, situações podem sair do controle. Em vez de brigar, os gestores devem ser empáticos, compreender que as falhas não foram propositais e oferecer suporte aos colaboradores.

A geração millennials gosta do diálogo e se sente confiante para continuar atuando. Dessa forma, vão se manter motivados e satisfeitos com o trabalho e, por consequência, serão mais produtivos.

Assim, para assegurar o sucesso de sua empresa, aprenda a lidar com colaboradores da geração millennials, aproveitando seus pontos positivos e trabalhando seus pontos negativos. Trate-os com importância e busque mantê-los motivados, realizando uma boa gestão de pessoas e concedendo benefícios corporativos, os quais são boas estratégias para reter seus funcionários. Mantendo millennials em seu time, as chances de crescimento de sua empresa são maiores.

O que achou dessas informações? Acompanhe a Cesta Nobre no Facebook. Curta nosso perfil e acompanhe as postagens!

Compartilhe:
escrito por
Renato Xavier
Diretor de Operações e Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado