?>
Gestão de Pessoas

Gestor: entenda seu papel na satisfação profissional dos colaboradores

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Um bom gestor é aquele que coloca medo, não é verdade? Errado. A liderança autoritária não tem mais espaço nas empresas. É preciso levar em consideração a satisfação profissional dos colaboradores para que a gestão de pessoas seja eficiente.

Mais difícil do que contratar talentos, é reter esse capital intelectual. Entender as expectativas dos funcionários em relação à carreira e proporcionar a realização é uma excelente maneira de aumentar a produtividade e desenvolver pessoas.

Quer saber como o gestor pode contribuir para a satisfação profissional? É só continuar a leitura para descobrir a resposta!

Proporcione um ambiente agradável

O profissional valoriza mais as empresas que oferecem qualidade de vida no trabalho. Em vez de se preocupar com fofocas ou zonas de perigo, o colaborador consegue direcionar suas energias apenas para o trabalho e, dessa forma, se desenvolver.

A proteção contra acidentes, a ergonomia, o uso correto de EPI (Equipamento de Proteção Individual) e a gestão de conflitos são fatores da QVT (Qualidade de Vida no Trabalho). O líder precisa treinar corretamente o grupo para evitar lesões, preocupar-se com o clima organizacional, observar e agir diante de oportunidades e estar sempre atento à saúde ocupacional.

Permita horários e rotinas flexíveis

Muito utilizada para aumentar a motivação nas empresas, a flexibilidade contribui muito para o crescimento do profissional. Isso porque o colaborador poderá se organizar melhor para fazer cursos de capacitação, de idiomas e até mesmo cuidar da saúde.

O home office também é uma ótima opção, pois contribui para eliminar o deslocamento e os engarrafamentos que causam tanto estresse e perda de tempo para as pessoas. Ao estabelecer metas e delegar tarefas, o gestor garante que a flexibilidade resulte em crescimento do negócio.

Premie o bom desempenho

Os melhores profissionais são aqueles que gostam de desafios. Contudo, não adianta incentivar e não reconhecer depois. Esse retorno sobre o desempenho pode acontecer de diversas várias maneiras. Os feedbacks e as premiações são exemplos disso.

No caso de regalias palpáveis, podemos citar a cesta básica como uma ótima opção. O gestor é essencial para o investimento dar certo, pois, além de orientar o grupo, ele deve saber quais os benefícios são mais valorizados pela equipe e quais são dispensáveis.

Acerte nos treinamentos

Não basta investir em treinamentos. É preciso ser eficiente no planejamento e execução deles. Considerando principalmente a demanda da empresa, o gestor precisa encontrar formas de atender também as expectativas do capital intelectual.

Palestras, workshops, financiamento de cursos e aulas in company são formas de trabalhar o conhecimento, habilidade e atitude do profissional. Ao perceber que a organização está proporcionando o crescimento esperado, o colaborador certamente se sentirá mais satisfeito.

Desenvolva um plano de carreira

Grande parte dos trabalhadores sonha com o sucesso profissional, mas não sabe quais passos devem ser dados. É nesse ponto que a sua empresa pode se destacar diante da concorrência.

O plano de carreira é um acompanhamento que o gestor faz com o funcionário. Ele deve entender os objetivos de cada um, mapear as competências necessárias, planejar os treinamentos e fazer com que essas habilidades sejam aproveitadas pela organização.

A principal função do gestor de pessoas é identificar o que o funcionário precisa para se sentir realizado no trabalho e, a partir dessas informações, atender as expectativas que sejam positivas para o crescimento do negócio.

Conhece outra forma de promover a satisfação profissional da sua equipe? Então conte para gente nos comentários abaixo. Nós queremos saber sua opinião!

Renato Xavier Publicado Por:
Renato Xavier- Diretor de Operações e Marketing

Compartilhe:
escrito por
Renato Xavier
Diretor de Operações e Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O papel do RH na pandemia do coronavírus

Baixe o Ebook Não, obrigado