?>
Liderança e Motivação

Incentivos corporativos: tudo o que você precisa saber sobre

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Se você quer manter em sua empresa equipes motivadas e funcionários satisfeitos, precisa investir em incentivos corporativos. Isso porque sua implementação impacta a rotina das corporações, melhorando a cultura organizacional e aumentando a produtividade.

Os incentivos corporativos trazem crescimento ao seu empreendimento e, por isso, devem ser considerados no momento de realizar um planejamento estratégico. Não sabe como oferecer esses benefícios? Fique conosco para entender mais!

O que são os incentivos corporativos e quais as suas vantagens?

Incentivos corporativos são benefícios que a empresa pode dar ao seu colaborador para oferecer experiências marcantes e modificar a relação empregado-empregador. São, também, considerados vantagens capazes de criar memórias agradáveis entre seus funcionários, e que os façam sentir que podem crescer profissionalmente.

Esses incentivos servem para motivar os colaboradores a cumprir suas tarefas com excelência e aumentar sua produtividade cada vez mais, fazendo-os se sentir satisfeitos. Eles vão se empenhar no programa de incentivos, evitando faltar ao trabalho por qualquer motivo.

Ainda, essas bonificações auxiliam na retenção de colaboradores qualificados, reduzindo a rotatividade nos quadros da empresa. Afinal, quem vai querer abrir mão da chance de receber premiações pelo seu bom trabalho?

Além disso, a empresa se torna mais atrativa para novos talentos, pois futuros funcionários buscam um ambiente e clima organizacional agradável e produtivo. Eles querem receber gratificações que os façam permanecer estimulados a trabalhar.

Investir em incentivos também pode aumentar seu faturamento, uma vez que ajuda na redução de custos, despesas e desperdícios. Os benefícios fazem com que os erros na produção diminuam, enquanto a produtividade aumenta.

Como os incentivos corporativos vão influenciar a vida dos colaboradores?

A vida profissional dos seus colaboradores é influenciada pelos incentivos corporativos, pois são alcançados a partir da meritocracia. Isso faz com que a equipe se empenhe para apresentar resultados cada vez melhores, afinal, a premiação é dada para quem merecer.

Você deve investir no capital humano, pois uma empresa com funcionários desmotivados, que trabalham em situações precárias, não vai prestar o melhor serviço. Dessa forma, vai impactar diretamente a qualidade da sua produção de bens e serviços.

Pense em incentivos como a participação nos lucros. É fato que os funcionários vão desejar esse valor! Logo, para receber a quantia, vão trabalhar com afinco, desde que estejam em condições para isso.

Outro exemplo é a promoção de cursos sobre empreendedorismo e liderança, que permite aos seus funcionários mudar o mindset e adquirir uma mentalidade de crescimento pessoal e profissional. Isso também é bom para a sua empresa, já que terá pessoas qualificadas para atingir seus objetivos.

Use os incentivos corporativos para demonstrar aos seus colaboradores o quanto eles são mais importantes do que as próprias engrenagens do negócio, fato que reforça que o sucesso do empreendimento é bom para todos.

O que a legislação diz sobre os incentivos corporativos?

A maioria das contratações acontecem por meio do sistema celetista, que respeita as regras estabelecidas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Essas normas sofreram alterações nos últimos anos, devido ao crescimento do trabalho remoto e às contratações no formato de pessoa jurídica.

O incentivo corporativo é legal, como diz o artigo 547, §2º, da CLT, que afirma que:

As importâncias, ainda que habituais, pagas a título de ajuda de custo, auxílio-alimentação, vedado seu pagamento em dinheiro, diárias para viagem, prêmios e abonos não integram a remuneração do empregado, não se incorporam ao contrato de trabalho e não constituem base de incidência de qualquer encargo trabalhista e previdenciário.

Esse parágrafo deixa claro que pode ser feito o pagamento de prêmios e outros incentivos, sem que eles passem a integrar o salário do funcionário que os receber. Afinal de contas, somente se recebe por merecimento.

Logo, o incentivo corporativo não vai incorporar o contrato de trabalho, não pode ser usado para cálculos trabalhistas e previdenciários, tampouco incidirá sobre o valor de encargos tributários.

Contudo, mesmo dentro da CLT, é possível que você conte com profissionais em seu quadro funcional sem ter um vínculo formal, necessariamente. Isso acontece com a contratação de profissionais autônomos e aqueles que têm contrato determinado.

Nesses casos, tais trabalhadores não podem receber incentivos corporativos? Podem, sim! O artigo 457, §2º, da CLT, estabelece que os benefícios pagos ao trabalhador, alcançados por sua performance acima da média, podem ser pagos a qualquer profissional, com vínculo de emprego ou não.

Como oferecer os incentivos corporativos na empresa?

Agora que você entendeu o que é o incentivo corporativo e qual a sua importância, é hora de saber como a empresa deve oferecê-lo aos seus funcionários. Para isso, é preciso considerar certos aspectos quando planejar um programa de benefícios. Veja cada critério!

Defina objetivos

A primeira ação que deve ser tomada é definir quais objetivos se pretende alcançar com o oferecimento dos incentivos corporativos. Você precisa determinar o que busca: se quer mais clientes, melhorar o desempenho e a produtividade de seus funcionários ou alavancar suas negociações.

Saber quais as necessidades de sua empresa em relação aos seus funcionários é essencial para que o plano de incentivos corporativos seja efetivo e faça diferença na vida de empregadores e colaboradores.

Os incentivos devem ser interessantes, de acordo com as metas da empresa que se deseja atingir. Devem manter a motivação e o interesse dos colaboradores, além de promover bons resultados para seu negócio.

Determine as recompensas

Definidas as metas dos incentivos corporativos, é o momento de escolher quais as recompensas vão ser concedidas. Essa decisão deve ser tomada antes de divulgar o programa de bonificação para as suas equipes.

Lembre-se de que nem sempre as gratificações em dinheiro são as mais interessantes. Dê atenção às necessidades de sua empresa, mas pense que prêmios como viagens, participações em cursos ou palestras e até folgas podem ser mais atrativos.

Para saber o que mais vai agradar aos funcionários, deve-se investir em um levantamento prévio, conhecendo faixa etária, gênero, escolaridade, estado civil, média salarial, perspectivas profissionais, dentre outras informações. Esses dados levam a selecionar prêmios que agreguem experiência para cada público específico.

Entretanto, os incentivos corporativos escolhidos devem caber no orçamento da empresa. Portanto, não se comprometa oferecendo benefícios inviáveis e que não vai conseguir cumprir. Faltar com a expectativa do funcionário pode gerar uma frustração, desmotivando o seu trabalho.

Pense nos prazos

Bons programas de incentivos corporativos não podem ser por prazo indeterminado, até para criar o senso de urgência nos funcionários, fazendo com que eles produzam mais o quanto antes. Tendo uma data de início e fim, tanto a empresa quanto os colaboradores conseguem se organizar, com cada um fazendo a sua parte.

A organização vai assegurar o benefício e a equipe vai aumentar sua produtividade. Assim que estipular um prazo, faça um teste e veja como será a ação dos funcionários. Se responderem de forma positiva, a estratégia deu certo, e você pode repetir o programa com frequência, mas sempre informe os prazos desde o inicio.

Disponibilize os recursos necessários

Após decidir quais recompensas a empresa está disposta a conceder, é hora de falar dos recursos. Quer que seu negócio caminhe? Então, pense de onde vêm os recursos para prover os benefícios, sem comprometer os valores necessários para que sua equipe cumpra seu trabalho da melhor forma possível.

Não adianta oferecer incentivos corporativos que não tem condições de manter, tampouco dar os meios para que os colaboradores façam suas tarefas ou não conferir se estão em perfeito estado.

Não há nada que desmotive mais os funcionários que atuar com ferramentas obsoletas, que travam o cumprimento das atividades diárias da melhor forma possível. A empresa deve ter se preocupar em disponibilizar os melhores recursos para o trabalho e para os incentivos corporativos.

Mantenha os benefícios em dia

Se você prometeu conceder o incentivo por mérito, cumpra para quem tenha direito. Assim, quando uma bonificação é anunciada, a tendência é que o funcionário se dedique para conquistá-la. Se ela não for entregue no prazo, o resultado pode ser o oposto, e a equipe se sentir desmotivada.

A empresa precisa cumprir a sua parte, avaliar os resultados e medir se as premiações estão sendo eficientes para o crescimento da empresa. É importante que o colaborador entenda a relevância do programa e se sinta confiante em participar, ciente do que vai receber e quando vai ter o prêmio.

Incentive a participação dos funcionários

Não adianta oferecer bons incentivos corporativos se os funcionários não desejarem participar do programa de benefícios. Para evitar isso, você precisa estimular o engajamento do time.

O primeiro passo é entender os colaboradores, o que motiva essas pessoas, para definir quais benefícios vão interessar. Você pode convidá-lo a participar da tomada de decisão sobre o assunto, fazendo-o se sentir ainda mais valorizado.

Mesmo assim, é preciso que haja divulgação entre as equipes. Invista em ações de comunicação, como envio de e-mails marketing com conteúdo, postagens em redes sociais, cartazes no jornal mural, banner na intranet, mensagem de atenção no site ou reunião com todos os funcionários. O importante é que o programa de premiações seja conhecido!

Quais tipos de incentivos corporativos a empresa pode conceder?

Sabendo o que analisar para implementar os incentivos corporativos, você deve escolher quais os tipos de vantagens vão ser melhores para seus colaboradores. Quer conhecer as principais premiações? Veja mais, a seguir.

Concessão de cartão de incentivo

Um cartão de premiação é um tipo de vale-presente, com a estipulação de um valor contemplado pela empresa. Mas para recebê-lo, é necessário definir certo grau de performance por parte do funcionário, em determinado período.

O cartão de incentivo pode ser de um valor específico, a ser gasto pelo colaborador como quiser. A empresa pode ter um cartão conveniado a alguns estabelecimentos comerciais, dando opções de produtos e serviços para os quais pode ser usado.

Programa de incentivo à capacitação

Os programas que estimulam a capacitação de seus colaboradores são bons também para a empresa. Quando você oferece treinamento, permite ao seu funcionário trabalhar o desenvolvimento profissional e conquistar frutos para si e para o negócio.

Além de capacitação, pode ser oferecida atualização. Com o mercado cada vez mais dinâmico e globalizado, manter seus funcionários por dentro das tendências pode ser o diferencial da sua empresa. Por isso, dê inscrições em workshops, simpósios ou congressos.

Ainda, você pode conceder bolsa total ou parcial para quem quiser cursar graduação, pós-graduação, MBA ou mestrado. Por ser uma opção de alto custo, determine critérios específicos para concessão, limitando-a.

Adoção de home office

Um incentivo corporativo muito desejado é o home office, porque o funcionário economiza tempo em deslocamento e pode trabalhar do conforto do seu lar. O trabalho remoto pode aumentar a produtividade e a satisfação dos colaboradores.

Oferecer o home office dá maior liberdade ao profissional para conciliar sua vida pessoal e profissional, sem ter que lidar com o estresse do ambiente corporativo da empresa. Contudo, pode ser mantido o trabalho presencial, permitindo que o funcionário escolha onde vai exercer sua jornada de trabalho.

Oferecimento de cesta básica

Oferecer a cesta básica para os colaboradores garante a motivação de todos, tornando-se um bom incentivo corporativo. Ter uma cesta básica melhora o orçamento doméstico do funcionário, que não precisa dispensar dinheiro para alimentação.

Dar cesta básica, em vez de cartão-alimentação, evita que a empresa pague taxas de administração do cartão, e que os recursos sejam desviados pelos colaboradores para outras finalidades.

No entanto, apenas conceda cestas básicas se tiver possibilidade orçamentária e sua empresa tiver reserva financeira. Logo, é fato que, quem deseja cuidar de sua equipe, deve escolher os itens da cesta básica com cuidado, que pode incluir alimentos, produtos de higiene e de limpeza.

Quem quer fazer sua empresa crescer, deve investir em incentivos corporativos. Independentemente do tamanho, de pequeno, médio ou grande porte, a organização pode oferecer benefícios que agradem aos colaboradores, porque funcionário feliz produz ainda mais. Não sabe que tipo de incentivo corporativo escolher? Entregar cestas básicas é uma boa opção e, nisso, a Cesta Nobre pode ajudar!

A Cesta Nobre apresenta serviços diferenciados, que permitem a você personalizar as cestas a serem entregues aos seus funcionários, de acordo com o perfil e as necessidades deles. Conheça o trabalho e se surpreenda com os incentivos corporativos que oferecemos.

Tem interesse no assunto? Caso tenha alguma dúvida, entre em contato conosco.

Compartilhe:
escrito por
Luciana Xavier

Uma resposta para “Incentivos corporativos: tudo o que você precisa saber sobre”

  1. pg slot ฝาก 50 รับ 100 ต้นแบบให้เลือกรับ โดยจะมีการเปลี่ยนแปลงไปเรื่องๆจะเปิดตามโอกาศ หรือกิจกรรมต่างๆกับเว็บไซต์ของพวกเรา พีจีสล็อต ที่จะให้แก่คุณบันเทิงใจกับเกมสล็อต PG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado