?>
RH Moderno

Já ouviu falar em remuneração estratégica? Conheça 4 vantagens

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Criar formas de motivar os colaboradores tornou-se um alvo para o RH atual, o qual deseja aumentar os índices de retenção de talentos. Com isso, a remuneração estratégica passou a ser adotada por empresas que querem oferecer incentivos adicionais às equipes.

Neste artigo, vamos mostrar por que esse método é interessante para a gestão e como ele pode ser aplicado de forma efetiva para aumentar a produtividade. Continue a leitura e veja como inovar na gestão de pessoas em sua organização!

O que é remuneração estratégica?

A remuneração estratégica é um método de incentivo e valorização do trabalho dos profissionais de uma empresa. É uma forma de premiar os talentos com melhor desempenho na equipe durante um período.

Para ser efetiva, essa iniciativa deve ser feita de forma planejada e embasada em indicadores sólidos, tendo regras claras e conhecidas pelo time de talentos. Além disso, é preciso criar um equilíbrio para que a busca pela remuneração não gere competições prejudiciais ao clima organizacional.

Para trabalhar com a remuneração estratégica, a gestão não precisa, necessariamente, oferecer benefícios monetários. Entre os tipos de incentivos que podem ser adotados estão:

  • comissão monetária;
  • participação nos lucros;
  • folgas extras;
  • acesso a cursos de aperfeiçoamento;
  • cesta-básica;
  • vale-cultura.

Quais são as vantagens de usar esse método?

Abaixo, separamos algumas das principais vantagens que a empresa pode notar ao adotar a remuneração estratégica. Acompanhe!

1. Valorização do trabalho

Sentir-se valorizado é um dos fatores que mais pesa na decisão de um profissional continuar ou não em uma empresa. Além disso, esse senso de valorização evita comportamentos como absenteísmo e presenteísmo.

Notando isso, muitas empresas passaram a investir em estratégias que valorizem a atuação dos colaboradores, sendo a remuneração estratégica uma das principais.

2. Aumento da qualidade de vida

A qualidade de vida dos funcionários tem impacto direto no desempenho deles dentro do ambiente de trabalho. Por isso as empresas buscam formas de investir nesse aspecto.

Um salário compatível com o mercado nem sempre é o suficiente para garantir qualidade de vida. Ao oferecer benefícios além dos contratuais, a organização pode melhorar alguns aspectos da vida do profissional.

3. Melhora do clima organizacional

Se implementada com cuidado, a remuneração estratégica tem o potencial de melhorar o clima organizacional, fazendo com que as equipes estejam mais satisfeitas, unidas e focadas nos objetivos.

Uma saída interessante para favorecer a motivação e não a competição é premiar equipes em vez de funcionários. Também é possível oferecer um benefício a todos os colaboradores após a empresa alcançar uma meta em comum.

4. Aprimoramento do desempenho de cada colaborador

A competição sadia por algum bônus pode fazer com que os profissionais exerçam suas funções com motivação e propósito. Nesse processo, passa a existir um desenvolvimento orgânico de algumas habilidades, como trabalho em equipe, liderança, comunicação e criatividade.

Para implementar a remuneração estratégica na empresa, é fundamental fazer uma análise do perfil dos colaboradores, assim como dos recursos que a gestão tem disponíveis para investir na iniciativa. Dessa forma, o gestor pode escolher qual tipo de benefício é o mais adequado e quais serão as regras mais atrativas para executar o plano.

De modo a se preparar para a implementação da remuneração estratégica em sua empresa, é interessante fazer uma pesquisa para mensurar a qualidade do clima organizacional. Leia este outro artigo que separamos para você e entenda como fazer isso de forma eficaz!

Compartilhe:
escrito por
Cesta Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O papel do RH na pandemia do coronavírus

Baixe o Ebook Não, obrigado