?>
Liderança e Motivação

Quais os estilos de liderança? Saiba qual aplicar na sua empresa

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Quais os estilos de liderança são mais importantes para o crescimento de uma empresa? Esse é um questionamento recorrente entre os empresários. Isso porque cada estilo de líder vai influenciar de forma diferente o ambiente de trabalho, desenvolvimento das tarefas e o comportamento de todos os colaboradores.

É fato que a liderança é primordial para os resultados da empresa, pois conduz seus liderados para alcançar os objetivos estratégicos, por meio da capacidade de direcionar e influenciar as pessoas. Assim, vê-se que entender os estilos de liderança é essencial. Para entender o tema, fizemos esse post. Fique conosco e saiba mais!

Afinal, quais os estilos da liderança?

Ser um bom líder é ser qualificado, por meio da aquisição de conhecimento. Dessa forma, é possível conduzir melhor seus liderados. Entretanto, tal condução varia de cada tipo de liderança, o qual vai ser analisado a seguir. Vamos lá!

1. Liderança autocrática

A liderança autocrática é o tipo mais autoritário e presente na maioria das empresas. O maior foco dessa liderança está nas demandas e tarefas, sendo necessário seguir todas as regras rigorosamente. Esse tipo de líder centraliza todas as decisões em si mesmo, pois somente sua opinião é a única a ser considerada.

De fato, não há a participação nem liberdade de outros colaboradores nas tomadas de decisão, uma vez que os seus pensamentos não são analisados. Esses apenas recebem ordens do chefe, não podendo dar sugestões ou questionamentos. Assim, a liderança autocrática é dominadora, temido pelas equipes, que devem obedecê-lo cegamente as suas ordens.

A grande vantagem é o aumento da produtividade, com bom volume de trabalho. Entretanto, entre as desvantagens cita-se:

  • tensão, agressividade e frustração entre liderados, que só trabalham na sua presença;
  • insatisfação, conflitos entre os colaboradores, falta de motivação;
  • não retém novos talentos;
  • péssimo clima organizacional.

Por essa razão, o líder autoritário não é o mais indicado para as novas empresas, compostas por colaboradores que buscam crescimento e realização.

2. Liderança liberal

Como o próprio nome já diz, essa liderança é liberal, com foco nos liderados. Nesse caso, os colaboradores podem participar da tomada de decisões, seja em grupos ou individuais, contribuindo com ideias, sugestões e soluções de problemas.

Um líder liberal ajuda os liderados somente quando solicitados, pois confia no trabalho de todos os colaboradores, não os acompanhando sempre por considerá-los maduros para exercer suas atividades. Por não serem vigiados, os colaboradores sentem-se motivados, trabalhando de forma mais intensa, livre e como acharem convenientes.

Todavia, por não haver a necessidade de prestar contas, a empresa pode sofrer com baixa produtividade e qualidade do serviço, acomodação por parte dos colaboradores. Ainda, o líder demonstra ser evasivo e pouco firme, sendo desrespeitado ou ignorado pelas equipes.

3. Liderança motivadora

Também chamada de liderança coaching, busca alcançar os objetivos estratégicos por meio do emocional dos colaboradores. Logo, esse tipo de líder motiva seus liderados, os quais dão o melhor de si em cada tarefa, dando todo o seu potencial.

Baseada no otimismo e estímulo, a liderança motivadora superar os momentos de crise com maestria, animando os demais e controlando as situações que estão dando errado. Então, o líder une as pessoas a um só propósito usando somente palavras e atitudes que contagiam.

Ademais, um líder motivador contribui com confiança e otimismo, incentivando as equipes a atingirem suas metas pessoais e as da empresa.

4. Liderança democrática

A liderança democrática atua como facilitador dos processos, pois auxiliam os colaboradores na execução das tarefas e mantêm o clima organizacional agradável para todos. A preocupação é tanto com as atividades quanto com o pessoal, para que estejam satisfeitos e trabalhem com mais qualidade.

Todos os liderados fazem parte da tomada de decisões, colaborando com sugestões e ideias, para melhorar a execução das tarefas. Essa participação é incentivada pelos líderes, que devem se preocupar com todos do grupo, sendo participativos nas orientações das equipes. coordenando as ideias e atividades.

Considerada equilibrada, tal liderança é a mais efetiva nas empresas modernas, pois ensina aos colaboradores uma responsabilidade profissional e aumenta a produtividade, com melhora da qualidade de trabalho, gerando satisfação, comprometimento e integração entre as pessoas. No entanto, corre-se o risco de perder o controle dos grupos e ter todos os processos decisórios atrasados.

5. Liderança técnica

Nesse estilo de liderança, o líder é o maior detentor de conhecimento da equipe, tendo competência técnica para os assuntos e problemas surgidos. Suas decisões são acatadas por serem carregadas de aptidão, demonstrando o respeito e admiração que os colaboradores têm por ele.

Além disso, esse participa em todas as etapas dos processos, transmite segurança aos seus liderados e cumpre as metas da empresa. Mas, cabe ressaltar que o líder precisa tomar cuidado para não aproveitar da admiração de todos e se tornar autoritário.

Aproveitando-se da consideração de todos os colaboradores pelo líder, a empresa investe nessa liderança para conquistar seus resultados e motivar a todos com exemplos de lideranças de sucesso.

6. Liderança visionária

Um líder visionário preocupa-se em prever as reações e mudanças do mercado, pautando-se em pesquisas e análises numéricas. É responsável por estudar o comportamento dos clientes e aceitação de serviços e produtos. Logo, precisa ter um perfil empreendedor, otimista e senso de oportunidade.

É fato que a liderança visionária reconhece a importância dos colaboradores, os quais contribuem com dados e ajudam ao resultado, motivando-os para isso.

7. Liderança situacional

Analisando os diferentes níveis de maturidade e desenvolvimento das pessoas, surge a figura da liderança situacional, a qual adapta seu comportamento às necessidades e capacidade de empenho dos liderados. Para essa adaptação, é primordial classificar o colaborador como inexperiente, com pouca experiência, elevado índice de experiência ou muita experiência.

Assim, o líder vai agir de acordo, sendo direcionador, orientador, apoiador ou até delegando algumas de suas responsabilidades. As vantagens são a flexibilidade da atuação e otimização do tempo para gestão.

Portanto, após responder quais os estilos de liderança os empresários enfrentam o desafio de saber qual deve ser aplicado em sua empresa. Encontrar a liderança ideal é entender que essa é formada de acordo com as situações e benefícios que ela pode trazer para a empresa. Diante disso, o segredo é examinar qual a necessidade da sua empresa e as qualidades de cada tipo de liderança.

Gostou desse post? Então leia também sobre como desenvolver a autoconfiança na liderança feminina?

Compartilhe:
escrito por
Cesta Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O papel do RH na pandemia do coronavírus

Baixe o Ebook Não, obrigado