?>
Gestão de Pessoas

Saiba como fazer retenção de talentos em épocas de crise

Tempo de leitura estimado: 5 min.

A retenção de talentos trata-se de um conjunto de práticas, de políticas e de estratégias que as empresas adotam para manter seus funcionários sempre engajados com os objetivos do negócio. Com a crise que estamos vivenciando hoje devido à pandemia do coronavírus, ter os melhores colaboradores é um fator determinante para ter um bom desempenho na empresa e para que ela se mantenha relevante no mercado. 

Sem dúvida alguma, a retenção de talentos é um dos principais desafios do setor de RH, principalmente em épocas de crise. Sob a ótica dos excelentes estrategistas, em tempos de crise, é preciso valorizar cada vez mais os bons profissionais, uma vez que eles detêm capacidade e expertise para trazer inovações e contribuir para a companhia driblar as dificuldades momentâneas.

É importante adotar práticas corretas para não perder o funcionário, garantindo que ele permaneça motivado dentro da organização. Quer saber como evitar que seus profissionais chave deixem seu negócio? Continue acompanhando o texto e aproveite! Boa leitura!

Estabelecer uma boa comunicação

É importante que os funcionários se sintam pertencentes, para tanto, ele vai precisar de informações sobre a empresa. É fundamental informar para a equipe todas as estratégias da empresa, os sucessos e as dificuldades, para que eles tenham a oportunidade de acompanhar melhor seu negócio e de participar mais, dando ideias e sugestões na superação de desafios, Certamente isso vai fortalecer as relações.

Além disso, procure envolver os colaboradores nos processos decisórios. Assim, eles vão sentir que suas opiniões são aceitas, valorizadas e reconhecidas. A boa comunicação, em um momento de crise, vai servir ainda para situar e tranquilizar a equipe a respeito do cenário atual da empresa, gerando segurança sobre a sua permanência no negócio.

Manter um bom clima organizacional

Manter um bom clima organizacional é essencial para o bem-estar na companhia e para reter os talentos. É importante fazer happy hour após a meta batida, comemorar as pequenas conquistas e também confraternizações em aniversários. Além do mais, é interessante se reunir com a equipe de forma remota e ouvir dos profissionais as sugestões de práticas capazes de melhorar o bem-estar na empresa.

Se em épocas de operação normal, com todos os funcionários reunidos na empresa, a cultura organizacional já era totalmente decisiva para ter bons resultados e sucesso dos negócios, agora, em tempos de colaboradores trabalhando home office para conter a pandemia de coronavírus, de fato, sua importância multiplica ainda mais.

Vale destacar que uma cultura forte ocorre quando as pessoas trabalham da mesma maneira naturalmente, sem que outras tenham que dizer como fazer. Em épocas de crise, ter os valores alinhados vai ajudar todos a remarem sempre na mesma direção, tornando a tomada de decisão indiscutivelmente mais rápida. Tal agilidade é crucial, pois mais do que nunca é preciso se reinventar.

Para assegurar que os funcionários estão engajados e caminhando sempre na mesma direção, a empresa pode instituir as reuniões rápidas e diárias entre as pessoas das equipes. É necessário que os gestores estejam bem próximos do time, ajudando nas questões que envolvem ferramentas de trabalho e também a cuidar da saúde mental dos colaboradores.

Oferecer feedback

O feedback é ferramenta crucial para orientar os funcionários, sobretudo nesse momento em que estão trabalhando de casa. É um modo de reconhecer as atitudes e os resultados positivos, gerando maior energia e engajamento. É preciso ser o mais transparente possível na hora de dar o feedback e apresentar equipe as projeções sempre dentro de um cenário realista, mantendo a confiança e o otimismo na obtenção dos resultados.

Permitir que o colaborador prospere

As pessoas talentosas adoram aprender, evoluir, receber treinamento e desenvolver suas habilidades. Portanto, principalmente nesse de crise que pode bater aquele desespero, solidão ou até mesmo desânimo do futuro, é fundamental garantir um ambiente no qual seus profissionais possam evoluir continuamente.

Vale lembrar que o treinamento, mesmo em tempo de crise, é capaz de estimular, e caso seja ministrado por talentos internos, o resultado é melhor ainda, pois colaboradores que capacitam outros funcionários acabam compartilhando conhecimento e experiências e podem ser coringas relevantes em momentos de crise. Enfim, tenha em mente que o ROI (Retorno sobre Investimento) em treinamento deve ser ainda maior em períodos como esse que estamos vivendo.

Manter os benefícios dos colaboradores

Dinheiro não é tudo quando um profissional se sente importante e reconhecido na empresa. No entanto, ainda é um mecanismo essencial para os líderes e gestores do setor de RH na realidade das empresas. A importância na retenção de talentos leva algumas companhias a buscarem e acreditarem nos benefícios financeiros como um grande diferencial para conseguir manter seus bons colaboradores.

Aumentos de salário, bonificações, comissões, vale-cultura, vale-transporte, vale-refeição, vale-alimentação e qualquer tipo de recompensa monetária são muitas vezes definidos como um grande motivador na retenção dos talentos.

Vale lembrar que além desses benefícios financeiros, é interessante oferecer ainda um pacote de benefícios competitivo, que seja capaz de proporcionar mais qualidade de vida aos trabalhadores. Como seguro de vida, convênios médicos e odontológicos, plano de aposentadoria etc. Além, é claro, de algumas vantagens adicionais, por exemplo, o horário flexível.

É importante deixar claro que, nesse momento de crise, é necessário considerar a importância do home office para proteger os colaboradores do contágio. E sempre manter os benefícios, para garantir a motivação de todos os profissionais. Os benefícios vão colaborar muito para reter os talentos na empresa, afinal, os funcionários se sentem especiais e notam que a companhia está fazendo tudo para garantir bem-estar e tranquilidade no trabalho.

A retenção de talentos está totalmente ligada à valorização das pessoas, e acaba se enganando aqueles que pensam que basta atrair os bons funcionários, sem ter que investir e cultivar o relacionamento constantemente.

É importante ter em mente que a conquista precisa ser contínua, contando sempre com as melhores práticas, como proporcionar um ambiente que estimule o crescimento e valorize a inovação, ouvir as equipes etc. O retorno financeiro não é o único fator que motiva a retenção de talentos: é necessário envolver cada membro do grupo para que todos os profissionais se sintam importantes, especiais e entendam como seu trabalho contribui positivamente nesse momento de crise.

E aí, gostou de conhecer essas dicas de como fazer retenção de talentos em épocas de crise? Ficou com alguma dúvida ou gostaria de compartilhar sua ideia conosco? É só deixa seu comentário no texto!

Compartilhe:
escrito por
Cesta Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado