?>
Gestão de Pessoas

Saiba como montar um plano de cargos e salários para sua empresa

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Como montar um plano de cargos e salários? Essa é uma dúvida recorrente entre empresários e colaboradores do setor de Recursos Humanos. Isso porque o plano de cargos e salários auxilia na atração e na motivação de bons trabalhadores.

Pensando nisso, fizemos este post, a fim de esclarecer as principais dúvidas sobre o tema, em especial sobre a construção de um plano de cargos e salários e suas peculiaridades. Fique conosco e entenda mais!

O que é e qual a importância do plano de cargos e salários?

Também conhecido como plano de carreira, o plano de cargos e salários é uma forma de descrever os cargos existentes nas empresas, bem como a faixa salarial de cada um. Importante ferramenta dos Recursos Humanos, é usado como um meio de a empresa ter uma comunicação transparente entre os atuais e os futuros colaboradores.

Dessa maneira, ficam claras as obrigações e as responsabilidades que cada cargo tem, além do nível salarial e da possibilidade de progressão de carreira, com promoções e seus requisitos para reter os talentos ao quadro de funcionários.

Ainda é importante para equilibrar as empresas por meio das atribuições apresentadas, a fim de padronizar os cargos e saber se há real necessidade da função para a instituição. Dessa forma, melhora-se a qualidade do trabalho desempenhado.

Para que serve um plano de cargos e salários?

É uma ferramenta benéfica para gestores e empresários. Entre outras funções, ele serve para:

  • ajudar a empresa a fazer boas contratações;
  • explicar para os colaboradores o que se espera deles no cargo;
  • deixar claro requisitos para promoções ou crescimento interno;
  • apresentar os direitos e as obrigações inerentes às funções;
  • auxiliar a realização de planejamento financeiro;
  • estipular os valores gastos com colaboradores;
  • facilitar a montagem da folha de pagamento pelo setor responsável;
  • colaborar com a gestão de pessoas;
  • organizar a estrutura interna da empresa;
  • dar estabilidade sobre o plano de carreira pessoal do colaborador;
  • motivar os colaboradores;
  • aumentar a produtividade;
  • valorizar talentos;
  • oferecer transparência nas contratações e promoções;
  • acabar com informações internas desencontradas ou falsas.

O que é necessário para construir um plano de cargos e salários?

Para montar um bom plano de cargos e salários, aconselha-se seguir certos passos, que passam por um planejamento bem-feito. Na sequência, conheça quais são.

1º passo: reunir os gestores para consolidar os cargos existentes

O primeiro passo é realizar uma reunião com a liderança da empresa, com o objetivo de determinar quais cargos devem compor a organização da companhia e quais são os perfis necessários para ocupá-los.

É preciso que fique esclarecida a média dos salários, decidindo o piso e o teto salarial, de modo a haver uma margem para negociação. Para isso, recomenda-se uma breve pesquisa mercadológica sobre os salários e os valores pagos pela concorrência, incluídos os benefícios.

Essa fase é primordial para a criação de um organograma eficiente, visando facilitar a identificação de cargos e funções existentes em cada setor de trabalho.

2º passo: definir os planos e os cargos dentro da empresa

Essa etapa é para organizar os cargos. Nesse caso, são analisados pontos referentes a faixa salarial, responsabilidade, perfil técnico necessário e perfil de comportamento.

Faixa salarial

É o parâmetro dos valores mínimo e máximo de salários que o profissional pode receber. Ademais, devido à faixa salarial, considera-se as qualidades e as condições para identificar se o colaborador merece promoção. Também podem ser considerados como critérios: tempo de casa, desempenho, feedback e qualificações acadêmicas.

Responsabilidades

São estabelecidas as principais atividades a serem realizadas pelos colaboradores no dia a dia. Logo, os diretores já sabem quais são as funções dos seus liderados e define-se a hierarquia institucional, além dos direitos e deveres de todos os colaboradores.

Perfil técnico e comportamental necessários

Englobam as condições de habilidade e traços de comportamentos que os colaboradores devem ter para exercer o cargo. É nesse ponto que se especifica se há necessidade de domínio do pacote Microsoft Office ou de proatividade, por exemplo. Assim, acontece, de fato, a estruturação e a descrição de cada cargo, além do perfil das pessoas que deverão ocupá-los.

3º passo: promover a comunicação entre os colaboradores

O plano de cargos e salários é utilizado para simplificar a comunicação entre líderes e liderados, sejam novos ou antigos, já que permite o desenvolvimento pessoal dos profissionais dentro da empresa para buscar outros cargos. Ademais, aconselha-se que esse documento seja apresentado durante a seleção de colaboradores, a fim de sanar possíveis dúvidas sobre os cargos e fazê-los entender o funcionamento da empresa.

Quais as peculiaridades de um plano de cargos e salários?

Após a criação de um plano de cargos e salários, é essencial ficar atento a determinadas peculiaridades que devem ser adotadas.

Apresentar o plano a todos os colaboradores

O plano precisa ser exibido a todos os colaboradores, com o intuito de informar como eles podem crescer de modo interno. Essa fase fecha o plano de cargos e salários, pois oportuniza que os funcionários saibam o que é necessário para seu crescimento dentro da empresa, como habilidades pessoais.

Consolidar o plano em um documento físico ou digital detalhado

Ter um documento é a melhor forma de garantir transparência para os planos de cargos e salários, bem como disponibilizá-lo para consulta dos colaboradores, em especial aos que não estavam presente no momento da sua apresentação.

Verificar o engajamento dos líderes com o plano

Para que um plano de cargos e salários seja útil, é necessário o engajamento dos líderes, os quais precisam aplicá-lo de modo correto e acompanhar os resultados da implantação. Por essa razão, é primordial uma boa comunicação entre os gestores e o setor de Recursos Humanos, para que todos se vejam como parte do processo. Assim, todos se sentem comprometidos com a aplicação do plano.

Após explicarmos como montar um plano de cargos e salários, salientamos o papel dele na atração de talentos para a empresa, já que demonstra o modo como cada colaborador pode crescer profissionalmente. Não obstante, tal plano contribui para o aumento de oportunidades de concorrência entre os colaboradores aspirantes a uma promoção, pois eles podem conhecer quais qualidades vão precisar e trabalharão motivados para conquistá-las. Portanto, investir em um plano de cargos e salários contribui para o aumento da qualidade da produção, tornando-a cada vez melhor.

Gostou deste post? Aproveite que está aqui e entenda como funciona o RH digital na prática!

Compartilhe:
escrito por
Cesta Nobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O papel do RH na pandemia do coronavírus

Baixe o Ebook Não, obrigado