?>
Direitos

Uso indevido dos benefícios empresariais: 7 dicas de como lidar com a situação

Tempo de leitura estimado: 5 min.

Vale-alimentação, plano de saúde, vale-transporte, vale-cultura, entre outras vantagens são muito importantes para agregar valor aos salários e motivar os colaboradores. No entanto, nem sempre eles são utilizados corretamente. Assim, o uso indevido dos benefícios empresariais pode se tornar um problema para as empresas.

Isso porque práticas como vender ou repassar os benefícios para outras pessoas, desvirtuam o caráter desses auxílios. Afinal, eles servem para dar mais qualidade de vida aos trabalhadores, que deixam de usufruir dessas vantagens. Ou seja, se um ticket refeição não é usado para a alimentação do trabalhador, por exemplo, ele não recebe uma nutrição adequada.

Portanto, o melhor é evitar que isso aconteça. Neste post apresentamos 7 dicas de como lidar com o uso indevido dos benefícios empresariais. Continue a leitura e saiba como proceder na sua empresa!

1. Crie uma política de benefícios

Trata-se de um documento que organiza todos os benefícios, de acordo com o plano de desenvolvimento e as necessidades de cada funcionário. Ela é importante porque já estabelece todo um sistema de regras para a remuneração.

O fato é que a legislação não permite a perda de benefícios já adquiridos pelo trabalhador. No entanto, não diz nada a respeito da troca. Dessa forma, a política pode firmar regras em caso do uso indevido ou outras situações semelhantes.

2. Estabeleça regras claras

Todas as regras dentro de uma política de benefícios devem ser bem claras, inclusive em relação à utilização e possível troca, pois não dá para tentar mudar alguma coisa depois, deixando os colaboradores insatisfeitos.

As normas precisam ficar claras ainda na contratação. Assim, evita-se reclamações e até ações legais com o tempo. Os funcionários precisam estar conscientes sobre os riscos que correm ao fazer o uso indevido dos benefícios empresariais.

3. Adote benefícios atrativos

Os benefícios são um grande diferencial na contratação e na retenção de talentos. No entanto, eles precisam ser suficientemente atrativos. De nada adianta ter um plano de saúde, por exemplo, se ele não tem uma boa cobertura ou uma ampla rede credenciada. Da mesma forma, oferecer descontos em uma farmácia muito distante do local de trabalho ou de casa também não é muito vantajoso.

Para evitar o uso indevido dos benefícios empresariais é importante que eles, de fato, sejam úteis para os colaboradores. Por isso, pesquise bastante antes de fechar um acordo com fornecedores, compare vantagens e preços.

4. Personalize os benefícios

Muitas vezes, o problema é que os benefícios não satisfazem às necessidades dos trabalhadores. Por isso, eles podem procurar alternativas para aproveitar um benefício que, do contrário, poderia ser desperdiçado.

Por exemplo, se uma pessoa mora perto do trabalho ou pega carona com um familiar, pode não ser interessante ter o vale-transporte. Ou então, pode ser que ele não se interesse por uma creche por não ter filhos.

O ideal é que os benefícios possam ser personalizados, se adaptando à realidade de cada um. Nesses casos, em vez do funcionário incorrer na prática de vender ou ceder o benefício para outra pessoa, a própria empresa pode oferecer alternativas, como um vale-combustível ou um desconto em academia de ginástica.

5. Ofereça benefícios de custo zero

Nem sempre é necessário investir muito para oferecer benefícios atrativos e, de fato, úteis para os colaboradores. Algumas medidas simples podem ser bem mais interessantes e custando muito pouco ou nada.

Um exemplo de benefício de custo zero é o home office. Além de deixar os funcionários mais motivados e descansados, não custa nada, ou melhor, pode até gerar uma economia com aquilo que seria gasto para manter a pessoa na empresa, como energia elétrica, alimentação, água etc.

Outra coisa bastante valorizada são os convênios e programas de descontos com farmácias, supermercados e escolas de idiomas. Até mesmo o dress code casual e folga no dia do aniversário podem ajudar a motivar mais os colaboradores do que um benefício que custe muito para a empresa.

6. Conscientize a equipe

De nada adianta tentar implantar todas as outras mudanças se os próprios colaboradores não entenderem que o uso indevido de benefícios prejudica a eles mesmos. Todos precisam estar conscientes de que ninguém sai ganhando dessa forma.

Para tanto, é fundamental realizar campanhas de comunicação interna e endomarketing, que falem diretamente com os funcionários. Palestras e outros eventos também são bem-vindos. Muitas vezes, uma conversa bem franca com a área de recursos humanos é o suficiente para resolver casos mais graves.

Inclusive, essas ações podem servir para saber a opinião deles sobre que tipo de benefício seria mais relevante. Nesse momento, pode ser a hora de rever as políticas da empresa e as vantagens concedidas. Afinal, por que manter algo que não esteja cumprindo seu objetivo de motivar os colaboradores, não é mesmo?

7. Forneça cestas básicas

Por fim, é bom lembrar que, talvez, o uso indevido dos benefícios empresariais mais recorrente seja no caso do ticket refeição ou alimentação. Muitos colaboradores utilizam o cartão para comprar outros produtos que não são alimentos ou em bares e restaurantes fora do horário de trabalho.

Isso desvia o benefício de sua principal aplicação, que é assegurar uma alimentação adequada e, consequentemente, evitar doenças nutricionais. Pelo contrário, o trabalhador pode incorrer em vícios que prejudicam sua saúde e seu rendimento profissional.

Uma saída pode ser o fornecimento de cestas básicas, que já vem com diversos alimentos, mais funcionais e nutritivos. É uma maneira de garantir o uso do benefício para a alimentação não só do trabalhador, como de toda a família. Dá para personalizar cada cesta de acordo com as necessidades dos colaboradores.

O fato é que o uso indevido dos benefícios empresariais pode ser um problema grande. Ainda que o trabalhador não fique totalmente satisfeito em um primeiro momento, essas dicas podem trazer muitas vantagens ao longo prazo. Portanto, vale a pena adotar algumas medidas para reduzir o impacto negativo dessa situação.

Gostou de saber como tratar do uso indevido dos benefícios empresariais? Quer saber mais sobre como o fornecimento de cestas básicas pode ajudar a resolver esse problema? Então, entre em contato conosco e saiba mais sobre os nossos serviços!

Renato XavierPublicado Por:
Renato Xavier
Diretor de Operações e Marketing

Compartilhe:
escrito por
Renato Xavier
Diretor de Operações e Marketing

2 respostas para “Uso indevido dos benefícios empresariais: 7 dicas de como lidar com a situação”

  1. […] o valor em formato de cartão. A primeira opção não é muito recomenda, pois a pessoa pode utilizar o benefício de maneira indevida em outros produtos ou serviços diferentes do que foi proposto […]

  2. Avatar willow disse:

    multi ferramentas de marketing digital
    trabalhe com email marketing,sms,whatsapp
    marketing,facebook marketing,twitter marketing,sistemas
    visitas para seu site, promover sites marketing, youtube
    marketing,Linkedin Marketing,Instagram Marketing
    publicidades sem barreiras marketing digital aqui acesse!!
    otima oportunidade de negócios não percam !!
    Site : https://bit.ly/3kymIxR
    Contato Receber Material
    Telegram: MktMidia
    Skype: MktMidia
    alcance seu publico negocios marketing de sucesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Guia dos principais benefícios para oferecer para funcionários

Baixe o Ebook Não, obrigado